Taxista é assassinado em tentativa de assalto

Augusto Aguiar –

Câmeras instaladas no entorno da Avenida São Miguel, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo, podem ter registrado imagens de um latrocínio (roubo seguido de morte), na tarde de quinta-feira, que vitimou um taxista, identificado como Paulo Renato Lages, de 45 anos, assassinado com um tiro no peito. Os criminosos estão sendo procurados. Paulo era casado e trabalhava na cooperativa SG Táxis e a marca do tiro que atingiu a vítima ficou no vidro dianteiro esquerdo do veículo que Paulo conduzia.

De acordo com informes que estão sendo apurados, por volta das 17h30mim o taxista, que era casado, estaria em horário de trabalho quando foi rendido por criminosos armados na Avenida São Miguel, nas proximidades do quartel do Corpo de Bombeiros. De acordo com comentários, a vítima teria se assustado e, possivelmente, tentado se desvencilhar dos bandidos quando foi baleada no peito. Socorrido para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê, o taxista não resistiu ao ferimento e morreu por volta das 20h30min.

Informada sobre a ocorrência, a Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) explicou nesta sexta-feira que aguardaria o envio do procedimento registrado pela delegacia da área para a sede da especializada. Também segundo informes, imagens de câmeras de segurança instaladas no perímetro do crime devem ser requisitadas pela polícia, com objetivo de ajudar na identificação dos assassinos do taxista, que residia no bairro do Pita, também em São Gonçalo. A ocorrência foi inicialmente registrada na 72ª DP (Mutuá).

Casos recentes
Em 21 de janeiro outro taxista, morador de São Gonçalo e agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), Thiago Tinoco de Souza, de 28 anos, foi morto a tiros no Centro do Rio. Thiago estava trabalhando como motorista do aplicativo de transporte Uber teria sido morto em outra ocorrência de latrocínio. O corpo de Thiago foi encontrado com tiros no peito, ao lado do próprio carro, modelo Hyundai, de cor preta.

Três dias depois, outro motorista do Uber, Carlos Roberto Gravano de Souza, de 58 anos, foi morto durante tentativa de assalto, dessa vez no bairro São Joaquim, em Itaboraí. A vítima saiu de casa para levar sua esposa ao trabalho quando criminosos que estavam numa motocicleta se aproximaram do carro do casal, um Renault Megane preto, e tentaram render o motorista, que percebeu a movimentação e tentou escapar acelerando, mas acabou sendo baleado na cabeça. Sua esposa sofreu ferimentos levar após a vítima perder o controle do carro e colidir com um poste. A vítima morava no bairro Parada 40, em São Gonçalo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 8 =