Tarifa social das barcas de Charitas mais perto da implementação

Raquel Morais –

O grupo de trabalho criado pela Secretaria Estadual de Transporte (Setrans) para definir como será a implementação da nova linha social de Barcas em Charitas tem até o próximo dia 20 para apresentar o projeto. O cronograma foi divulgado pela Frente Parlamentar em Defesa do Transporte Aquaviário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) através do presidente Flávio Serafini (Psol). Caso o documento não seja apresentado o parlamentar vai acionar a justiça para cobrar a eficácia da Lei 8.037/18, que estabelece a linha social em Charitas por R$ 6, 10, que atualmente custa R$ 16,90.

Serafini explicou que o grupo de trabalho está viabilizando como implementar a tarifa social e como isso irá funcionar na prática.

“Nós não acabamos com a linha seletiva nós somente criamos a obrigatoriedade da linha social para fazer o trajeto Charitas no Rio de Janeiro. O valor cobrado é muito alto e só uma pequena parcela da população pode usar esse transporte. O governo entrou com uma ação compulsória para derrubar a lei e a Alerj e o PSol está contestando essa ação”, comentou.

O parlamentar explicou que se o documento não for liberado pelo grupo no dia 20 ele vai entrar na justiça por improbidade administrativa com recusa do cumprimento da lei.

“Eu gostaria de usar essa linha seletiva mas fica muito caro para a minha empresa pagar. Eu tenho que pegar duas conduções para chegar ao serviço. Se a linha social for implementada vai ser muito bom para mim, vou economizar dinheiro e tempo”, comentou uma secretária que mora em Niterói e trabalha no Rio de Janeiro e não quis se identificar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + doze =