Tarde de tiros e operações em Niterói

Relatos de tiroteios levaram a Polícia Militar a realizar duas operações em Niterói: no Morro do Estado, no Centro, e no Morro do Palácio, no Ingá. Logo após o meio-dia desta segunda-feira (20), moradores da Zona Sul e Centro da cidade informaram ter ouvido tiros vindo das duas localidades. O 12º BPM (Niterói) confirmou que viaturas – inclusive o veículo blindado – foram deslocadas para as localidades, mas até o momento não há registro de prisões.

Quem passou pela região usou as redes sociais para contar que o tiroteio foi bem intenso. Às 15h45min o aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT) informou os primeiros relatos de tiros na região e mandou ter cuidado quem estivesse na região. “Estava passando pela [Rua] Gavião Peixoto quando ouvi os tiros, foram muito altos, agora que sei que eles vieram do Morro do Estado, me surpreende ainda mais, parecia perto”, relatou um morador da Zona Sul de Niterói.

O comando do batalhão de Niterói informou que não realizava operação durante o momento dos tiros, mas que, por receber denúncias, encaminhou homens para apurar as informações e identificar os autores dos disparos. Primeiro, o ‘caveirão’ foi para o Morro do Palácio, onde foram registrados mais tiroteios com a chegada da Polícia. No final da tarde foi a vez do Morro do Estado. Os tiros foram relatados em horário de grande fluxo de pedestres e veículos na região.

Operação em São Gonçalo
A Polícia Civil esteve ontem no Jardim Miriambi, em São Gonçalo, para apurar denúncias. Por se tratar de uma área de risco, dezenas de homens foram deslocados, além de um helicóptero e um blindado. Não houve informações sobre prisões e apreensões.

Alunos do Ciep 122, localizado no bairro, precisaram deixar as salas por conta da operação e dos tiros. Eles ficaram nos corredores do colégio, enquanto o helicóptero dava rasante da localidade.

Na noite do último sábado, dois policiais militares do 7º BPM (São Gonçalo) foram baleados durante um tiroteio no Complexo do Miriambi. Os militares realizavam uma operação na região por conta dos relatos de confrontos entre facções criminosas rivais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *