Suspeito de matar PM em Maricá é preso

Augusto Aguiar –

Foi sepultado, com honras militares, na manhã de ontem (16), no Cemitério Municipal de Maricá, o corpo do sargento PM Anchises Avelino de Azevedo Neto, de 47 anos, que foi assassinado a tiros na noite de domingo na Rua Prefeito Joaquim Mendes, nas imediações da comunidade Saco da Lama. O militar era lotado na 6ª Cia do 12º BPM (Niterói) e estava de folga, quando foi atacado a tiros.

Durante as ações para identificar, localizar e prender o assassino de Anchises, o 12º BPM conseguiu surpreender, ainda na tarde de segunda-feira, no bairro do Boqueirão, um homem identificado apenas pelo apelido de Junior Cão, que inclusive já havia sido preso pelo sargento. Com ele foram apreendidas duas armas, que teriam sido usadas contra Anchises. O sargento estava na Polícia Militar há cerca de 20 anos. A prisão de Junior Cão ocorreu depois que o Disque Denúncia havia divulgado o cartaz, pedindo informações que levassem à prisão dos responsáveis pelo crime.

De acordo com o comandante do 12º BPM, tenente-coronel Márcio Guimarães, que compareceu ao sepultamento, Anchises (alegando motivos pessoais) havia pedido há pouco tempo para trabalhar na cidade de Maricá e foi atendido, onde passou a ser lotado na 6ª Cia do 12º BPM, no Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de São José do Imbassaí. Era bastante conhecido e querido pelos companheiros de corporação, que também compareceram a seu sepultamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 1 =