Superação passa pela retomada da economia

Raquel Morais

A pandemia mudou a rotina e o dia a dia dos niteroienses. A cidade foi pioneira em programas de apoio à economia do município. Empréstimos com juros zero, apoio para empresas não demitirem funcionários, além da concessão de auxílios emergenciais para as categorias mais afetadas com o isolamento social. Esses foram alguns dos programas que foram implementados e que viraram referência no combate ao Covid-19.

O programa Supera Mais, uma evolução do Supera Niterói, é pioneiro no Estado do Rio. A iniciativa é conceder empréstimos com juros zero para empresas com até R$ 1 milhão de faturamento e que sejam de Niterói. Os pagamentos poderão ser pagos em até 36 vezes e os recursos fornecidos através da Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (AgeRio).

O programa deve conceder cerca de R$ 50 milhões em crédito com previsão de até mil empresas e, segundo Prefeitura de Niterói, tem os seguintes limites para financiamento de Capital de Giro: até R$ 20 mil para profissionais autônomos e liberais; até R$ 50 mil para microempresas; e até R$ 80 mil para empresas de pequeno porte com faturamento de até R$ 1 milhão. Para ter acesso ao empréstimo é obrigatório o curso no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Os impactos da crise do coronavírus também foram minimizados com o Busca Ativa, auxílio emergencial de R$ 500 por mês para cerca de 50 mil famílias entre vendedores ambulantes, artesãos, trabalhadores da economia solidária, quiosqueiros, permissionários de banca de jornal e pescadores artesanais. Outra ação foi Renda Básica Temporária com o mesmo valor de R$ 500 para famílias que não estão inscritas no CadÚnico. O programa é destinado para mais de 11.500 famílias através de um cartão pré-pago aceito em estabelecimentos de Niterói.

Outro programa adotado na cidade é o Empresa Cidadã, onde a Prefeitura realiza o pagamento de um salário mínimo para até nove empregados de empresas, entidades religiosas e organizações sindicais com até 19 funcionários e alvará na cidade. Como contrapartida, as empresas se comprometem a não reduzir seu número de funcionários até seis meses após a adesão ao programa.

Segundo a Secretaria Municipal de Fazenda, cerca de 3 mil empresas são atendidas no programa Empresa Cidadã, preservando aproximadamente 12 mil postos de trabalho. Os programas Niterói Supera e Supera Mais já concederam mais de R$ 35 milhões em crédito, beneficiando cerca de 400 empresas da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − três =