Sucesso planetário, filme ‘Yesterday’ estreou na Netflix

*Isis Chaby

O filme que Paul McCartney, a princípio, achou uma péssima ideia, surpreendeu o co-fundador dos Beatles a ponto de até sonhar com o John Lennon. Macca – como é conhecido – entrou em um cinema comum com a mulher, sentou nas primeiras filas e amou o longa, que ele achou muito criativo. Ser criativo é uma das características principais que explicam o sucesso de bilheteria do filme ‘Yesterday’, lançado em 2019. Quem perdeu a oportunidade de ver nas telonas, agora tem a chance de assistir na Netflix.

‘Yesterday’ é uma comédia romântica britânica, dirigida por Danny Boyle e escrito por Richard Curtis. O longa-metragem chamou atenção pela sua sacada genial que consegue evidenciar o impacto cultural da banda ‘The Beatles’ em todo o mundo. Com direito a uma trilha sonora que é das melhores; músicas da banda reinterpretadas. Dentre os sucessos que estão na trilha sonora, ‘I Want To Hold Your Hand’, ‘Help!’, ‘Let It Be’, ‘Girl’, ‘Hey Jude’, ‘Strawberry Fields Forever’, ‘All you need is love’ e a música título ‘Yesterday’.

O filme se tornou sucesso mundial de bilheteria, arrecadou US$ 73,2 milhões nos Estados Unidos e no Canadá, e US$ 70,9 milhões em outros territórios, para um total de US$ 144,1 milhões. Além disso, 70% da bilheteria tem menos de 25 anos o que comprova que a banda segue de geração em geração, e assim, mantém a sua imortalidade.

A SINOPSE

A história se baseia em um funcionário de um supermercado de uma pequena cidade inglesa, o cantor e compositor Jack Malik (Patel), que almeja o sucesso de suas músicas; tendo apenas o suporte de sua melhor amiga Ellie (James) e alguns poucos amigos, ele se sente frustrado pela falta de reconhecimento como artista. Até que um dia ele é atropelado por um ônibus, após um enorme apagão (com proporções mundiais) acontecer.

Quando acorda, percebe que todas as pessoas ao seu redor (e no resto do mundo) simplesmente não conhecem os Beatles e suas músicas. Assustado a princípio, Jack começa a tocar as músicas da banda mais famosa da história como se fossem suas próprias composições – e, rapidamente, atinge um sucesso enorme.

No entanto, o peso na consciência por se achar um farsante e o distanciamento da paixão Ellie, por causa dos constantes shows ao redor do mundo, faz com que Jack olhe sua vida de outra maneira. Uma crise existencial o leva a perceber o lado sombrio do sucesso.

Ainda bem que não é uma ficção, pois viver em um mundo sem os Beatles seria extremamente difícil.

*Estagiária com supervisão de Luiz Antonio Mello

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 20 =