‘Stand-up’ de Bolsonaro repercute negativamente no país e no exterior

A aparição do humorista Márvio Lúcio, o Carioca, no Palácio do Alvorada no lugar do presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (04) foi criticada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) e por veículos de imprensa no exterior. O episódio fez jornalistas virarem as costas e deixarem entrevista.

ACM Neto criticou as bananas dadas pelo imitador a jornalistas.

“Discordo dessa brincadeira, que teve o aval do presidente. Condeno qualquer atitude que vá ferir a liberdade de imprensa e a democracia. Acho que é um erro”, afirmou ele em coletiva de imprensa durante um evento.

Já o portal Ambito, da Argentina noticiou:

“Jair Bolsonaro tentou humilhar a imprensa com um imitador”.

O periódico contou que o ator pediu aos jornalistas que lhe fizessem perguntas, tirou um cacho de bananas do carro e que a cena não provocou nenhum riso entre os profissionais.

O uruguaio Montevideo Portal também destacou que a cena não foi vista como engraçada pelos jornalistas. O El Observador, também do país cisplatino, ainda apontou que o gesto das bananas foi “mais um recado para o exercício do jornalismo”.

Outro uruguaio, o La Diaria, também repercutiu o fato, dando destaque à falta de respostas do presidente sobre o crescimento do PIB abaixo do esperado.

“Bolsonaro colocou um humorista para responder às perguntas dos jornalistas e dar-lhes bananas para evitar declarações sobre baixo crescimento do PIB jornalistas”.

O mexicano La Jornada foi outro que ressaltou na chamada a tentativa de ridicularizar a imprensa. Diários de outros países, como Peru, Equador e Paraguai, também repercutiram a notícia por meio da agência AFP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =