Sistema drive-thru na UFF só agendado mas aplicativo funciona mal

Desde essa quarta-feira (13) a testagem para Covid-19, no drive-thru da Universidade Federal Fluminense (UFF) no campus Gragoatá, está sendo realizada apenas para pessoas que fizeram o agendamento. A notícia pegou muitos niteroienses desprevenidos, que foram até o local e foram informados que não conseguiriam a testagem. Problemas desde a não conclusão do agendamento pelo aplicativo “Dados do bem”, por erro do sistema, até mesmo o não encaixe nos parâmetros exigidos, estão na lista de reclamações de quem procurou o serviço gratuito.

Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica pediu que laboratórios cessem a testagem porque há risco de desabastecimento de insumos.

A advogada Luciene Real, 35 anos, esteve no campus da UFF na manhã dessa quarta-feira (12) e conseguiu fazer o teste. “Eu me senti mal no final de semana. Tive dor de cabeça e dor de garganta e fiquei preocupada. Achei que o processo todo foi positivo pois consegui fazer o teste e de forma gratuita. Tudo foi muito organizado também mas achei o processo demorado. Fiquei três horas contando desde a hora que cheguei até o resultado sair. O aplicativo não funcionou para mim. Eu consegui baixar e fazer o cadastro mas o agendamento não consegui. Ficou atualizando e deu erro depois. Acho que as coisas poderiam ser mais simplificadas e poderia ter mais pessoas trabalhando para poder ser mais rápido”, contou a moradora de Icaraí que teve o teste negativo para a Covid-19.

Funcionários da prefeitura informaram que o agendamento é fundamental para a realização do teste, mas que até 11h quem não conseguiu fazer o agendamento pelo aplicativo é orientado no centro de testagem com agendamento de forma manual. As pessoas conseguem fazer o teste na fila de pedestre e basta preencher uma ficha para dar prosseguimento ao atendimento.

A Prefeitura de Niterói informou que além do drive-thru, o município oferece testes rápidos de antígeno para Covid-19 nas Policlínicas, Unidades Básicas e unidades do Programa Médico de Família. Já o teste swab para RT PCR é realizado nas 8 Policlínicas Regionais e na Unidade Básica Centro. A partir da próxima semana os testes serão feitos de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h, com entrada até às 16h. As unidades de urgência e emergência testam somente os pacientes com indicação de internação e gestantes com sintomas respiratórios.

A Prefeitura de Niterói foi questionada sobre os assuntos abordados nessa reportagem mas não se manifestou.

REDE PARTICULAR

Na rede particular a corrida também é grande para a testagem e as filas na frente de alguns laboratórios particulares não acabam. Em vários momentos do dia a espera é grande na busca de um diagnóstico.

Na rede Bronstein, Sérgio Franco e Lâmina, em todo Rio de Janeiro incluindo os laboratórios de Niterói, a taxa de positividade para SARS-CoV-2 passou de 21,74%, em 30 de dezembro de 2021, para 44%, em 9 de janeiro de 2022. O volume de testes de RT-PCR para Covid-19 cresceu 80% nas últimas duas semanas. A positividade em 9 de janeiro foi de 55% e cresceu 29 pontos percentuais em uma semana. Só no mês de janeiro a média de taxa de positividade em 48%.

O mesmo aconteceu no Grupo Fleury no Rio de Janeiro, no LABS, LAFE e Felippe Mattoso) onde a positividade passou de 5% para 52% de 20/12/2021 para 08/01/2022; com aumento de cinco vezes na quantidade de exames RT-PCR realizados nas unidades. De acordo com nota, ‘ciente de que há intensa circulação viral neste momento e de que o expressivo aumento de demanda por testes diagnósticos têm potencial para impactar o mercado de insumos, o grupo segue atendendo seus clientes com rigorosa gestão de suprimentos e da sua capacidade de processamento, a fim de evitar desabastecimento e ruptura no oferecimento dos exames’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.