Sirenes de alerta são instalados no Cavalão e Jurujuba, mas não funcionam

Raquel Morais

Mais duas sirenes de alerta foram instaladas pela Prefeitura de Niterói, uma na comunidade do Cavalão e outra em Jurujuba. Porém, os equipamentos ainda não foram ligados pela Secretaria de Defesa Civil do Estado, responsável pela manutenção. O órgão estadual reforçou que aguarda a conclusão de uma licitação para a contratação da empresa que ficará responsável pelo serviço.

O final do verão, em março, é caracterizado pelos temporais, que inclusive já começaram a assombrar a cidade desde a semana passada. “Moro em comunidade e já vi muita gente perdendo casa e móveis com os desmoronamentos. Quando a sirene toca é desesperador, mas, ao mesmo tempo, é o tempo que dá para salvarmos nossas vidas. Isso é o mais importante”, comentou uma moradora do Morro do Bumba que preferiu não se identificar.

Na cidade existem plataformas do Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes em 25 comunidades diferentes. Segundo nota da Prefeitura de Niterói, os equipamentos, frutos de parceria com o Governo Estadual, possibilitaram estabelecer um protocolo de evacuação de residências em função do aumento do risco de deslizamento, com o propósito fundamental de preservar vidas. Ainda segundo a nota, em setembro de 2016, a administração municipal assumiu a manutenção do sistema após o governo estadual informar que não poderia mais arcar com os custos do serviço. Em cada comunidade onde há sirene, as rotas de fuga seguras foram sinalizadas para facilitar o acesso dos moradores a locais seguros.

Já a Defesa Civil informou em nota que o Governo Federal e o Governo Estadual assinaram, no fim ano passado, um termo de compromisso que resultou em um repasse de R$ 9,3 milhões realizado pelo Ministério da Integração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 15 =