Shoppings viraram alvo de criminosos no Rio e Niterói

Augusto Aguiar –

A violência no Estado tem modificado hábitos, alterado comportamentos e tirado o sono de muita gente. Nem mesmo a rotina de um despretensioso passeio a um shopping center, por exemplo, tem mais garantia de segurança. Desde janeiro foram registradas diversas ocorrências policiais nas dependências de shoppings em vários pontos do Estado, sendo que em 19 delas houve disparos de arma de fogo, com saldo de cinco mortos (sendo três policiais militares) e oito feridos (sendo dois PMs). Uma das mais recentes vítimas foi registrada no fim de outubro, quando uma tentativa de assalto a uma joalheria no Shopping Guadalupe resultou em confronto entre policiais e marginais. Na ação houve muito pânico e o cabo da PM, Djalma Veríssimo Pequeno, de 48 anos, lotado no 41º BPM (Irajá), foi baleado e morreu. Ele foi a 102ª vítima da PM morta somente esse ano no estado.

No mês de setembro, num intervalo de cerca 20 dias, três conhecidos shoppings no eixo Niterói-São Gonçalo foram atacados por assaltantes armados. Nas duas ocorrências houve pânico entre os usuários, com adultos e crianças correndo em busca de abrigo, pois houve confronto. Na tarde do dia 20, bandidos abalaram a rotina dos consumidores no Partage Shopping, no Centro de São Gonçalo. Não fosse a ação rápida de policiais militares do 7º Batalhão (São Gonçalo) e agentes da Polícia Civil, o saldo poderia ter sido trágico. Após isolarem o perímetro, o shopping foi cercado e, depois de um confronto, bandidos foram dominados e presos, e um quarto suspeito fugiu após roubar uma motocicleta na entrada do shopping. Houve tumulto. Dezenas de aparelhos celulares, roubados de uma das lojas do 2º piso no centro comercial, foram recuperados.

Em 3 de setembro, os frequentadores do Itaipu Multicenter, na Região Oceânica de Niterói, entraram em pânico quando bandidos armados invadiram e tentaram roubar um hipermercado que funciona no local. Houve confronto e pânico, já que o mercado estava cheio. Um policial militar à paisana foi baleado, sem gravidade. Vigilantes e um policial militar, lotado no 12º BPM (Niterói), reagiram e dois criminosos foram presos. Duas motocicletas e três bolsas, contendo 78 aparelhos celulares, foram recuperadas. Na véspera, assaltantes já haviam tentado roubar outra loja, especializada em aparelhos celulares, dessa vez no Plaza Shopping, no Centro de Niterói. Também houve corre-corre e local foi evacuado, mas os bandidos conseguiram fugir.

No caso mais greve, no dia 13 de outubro, um segurança do Bay Market, no Centro de Niterói, foi baleado e morreu durante um assalto. Por volta das 21h30min, bandidos invadiram e roubaram diversos celulares de uma loja de eletroeletrônicos. Houve confronto com seguranças e mais uma vez pânico entre os frequentadores. O segurança Renato Silva da Costa foi baleado e morreu ao dar entrada no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + oito =