Sete pessoas são presas em operação contra venda fraudulenta de terrenos

Policiais civis da 66ª DP (Piabetá) realizaram, nessa quinta-feira (13), a “Operação Terreno Alheio” para desarticular uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos para venda fraudulenta de terrenos na Região dos Lagos e na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Durante a ação, sete pessoas foram presas e mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro e no estado de São Paulo.

As investigações começaram em maio do ano passado, quando uma vítima compareceu à 66ª DP e informou que havia sido vítima de estelionatários e que teve um prejuízo de R$ 200 mil na compra de um terreno em Cabo Frio.

Os agentes descobriram que, além de falsificar documentos, a organização tinha como integrante uma escrevente de cartório de ofícios de notas, que emitia documentos falsos e localizava terrenos alvos do grupo criminoso.

Segundo as investigações, a organização contava com integrantes responsáveis pela falsificação de documentos, possuía um núcleo voltado para captação de potenciais vítimas, além da funcionária do cartório, que passava a impressão de legalidade ao golpe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.