Será o fim do telemarketing?

Fernando de Farias Mello * –


Contratar uma empresa de telemarketing muito agressiva é um verdadeiro tiro no pé de quem quer captar novos clientes. Entre os leitores não há quem diga que nunca recebeu uma única chamada tentando lhe vender algo.

A quantidade, a insistência e os horários absurdos que o telefone toca com esses telemarketings invasivos, chatos é algo enlouquecedor para o consumidor. Podemos até afirmar que o telemarketing agressivo e desmedido ajudou a destruir os telefones fixos pelo Brasil.

Eu mesmo passei por essa experiência desagradável. Fiquei por décadas com um telefone fixo que, com o tempo percebi que só estava ali, na sala da minha casa, para atender aos reclames do telemarketing.

Eram diversas ligações dos mais diferentes tipos de negócio. Empresas de telefonia, de TVs fechadas, cursos de inglês e até um robô pedindo votos para políticos. Coisa mais chata.

Entre essas ligações não vou nem considerar as dezenas que você atende e desligam “na sua cara”. Por isso decidi eliminar o inútil telefone fixo, para o meu alívio e de toda a minha família. Essa conduta está varrendo o país e tudo por causa do telemarketing agressivo e que usa robôs para fazerem as ligações e etc. Basta!

Mas o problema foi transferido para o celular. Sem qualquer exagero, eu devo ter uns 200 números bloqueados no meu aparelho. Recebi ligações até para doações e pedidos de ajuda a instituições sérias e conhecidas, mas que pelo fato de estarem interrompendo meu trabalho e minha tranqüilidade, detonei bloqueando.

Neste sentido, uma ferramenta veio para auxiliar os consumidores: o tal site “não me perturbe”( https://www.naomeperturbe.com.br/), se transformou numa verdadeira salvação para os consumidores proprietários de linhas de telefone fixo e celulares, já que poderão fazer o cadastro dessas linhas no site e após 30 dias você deixará de receber as tais chamadas.

Perturbação do seu sossego, do seu trabalho, de seu sono ou diversão. Foi isso que se transformou o abusivo telemarketing agressivo.

Penso que será uma pena o possível fim desse setor, pois é um grande empregador de mão de obra, que na verdade estava tentando substituir o ser humano por um robô, esse sim, sem qualquer escrúpulo.

A prática das empresas de telemarketing é a seguinte: um robô escolhe uns 5 números (a programação pode variar) e liga para todos simultaneamente. Dos 5 telefones, o primeiro que atender será abordado pelo telemarketing, mas os outros 4 restantes recebem o famoso “desligou na cara”.

Isso vai ter um fim. Breve. Mais uma vez a ganância destrói o seu próprio ganha-pão.


*Advogado e-mail: fmelloadv@hotmail.com

Site:  fariasmelloberanger.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *