Sepe faz assembleia e professores dizem não às aulas presenciais

Profissionais da educação decidiram em Assembleia, na noite desta terça-feira (6), que permanecem na “Greve pela Vida”, até que o meio escolar seja seguro sanitariamente para haver o retorno às aulas presenciais. Representantes do Sepe-Niterói informaram que um novo encontro acontecerá no dia 12 de abril para decidirem se classe entrará em greve geral.

Entre as condições exigidas pelos profissionais estão a inclusão digital dos alunos e professores, a manutenção do trabalho remoto, além da revisão do auxílio emergencial pago às famílias que hoje está no valor de R$ 500.

Uma representante do Sepe-Niterói, que não quis se identificar, disse que a categoria só volta às aulas presenciais com a vacinação dos profissionais da educação”.

Na rede social do Sepe, os profissionais informaram que “diante da intenção da Prefeitura de retomar as atividades pedagógicas e de trabalho escolar presencialmente, precisamos seguir nos organizando para o enfrentamento desta política de morte. Se a educação é considerada mesmo atividade essencial, por que não aguardar a vacinação completa do conjunto de profissionais de educação e o avanço efetivo da vacinação da população para proteger nossos alunos e seus familiares? Prefeito Axel Grael, quem vai se responsabilizar pelas mortes por COVID-19 após a retomada das aulas presenciais no pior momento da pandemia e com a circulação em Niterói da nova cepa do coronavírus que atinge mais jovens, adolescentes e crianças? A participação e a mobilização de toda a base da categoria é essencial nesse momento. A luta pela vida, pela vacina e pela autonomia de ensinar e aprender é a nossa luta!”

SEPE SE MANIFESTA

A Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Municipal de Educação informam que as aulas da rede municipal serão realizadas em formato remoto (online) nesta semana, entre os dias 5 e 10 de abril (sábado letivo). O ensino remoto inclui aulas gravadas e ao vivo, vídeo, chat e o uso dos cadernos pedagógicos, disponíveis no Portal Educacional.

As escolas municipais estão passando por sanitização e reorganização de seus espaços de acordo com os protocolos sanitários para evitar a disseminação do novo coronavírus.

O decreto 13.977/2021, que prorrogou o Período Emergencial de Prevenção contra a Covid-19 até 11 de abril, permite a realização de aulas na modalidade remota, virtual, à distância ou online. O decreto também permite a reabertura das escolas da Educação Infantil a partir do dia 5 de abril e do Ensino Fundamental a partir do dia 12, nas redes pública e particular, mas não determina a retomada de aulas presenciais nestas datas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 12 =