Senador Romário apoia Marcelo Delaroli em caminhada realizada em Itaboraí

O candidato que concorre a prefeitura de Itaboraí pelo PL, Marcelo Delaroli, caminhou pelo centro comercial do município acompanhado do Senhador da República, Romário (Podemos). Juntos eles apresentaram o plano de governo do candidato que vai priorizar políticas públicas como transporte gratuito, geração de emprego, moeda social.

“Temos metas e vamos implantar a moeda social que vai movimentar a economia da cidade. Entendemos que os moradores precisam de oportunidade e o pequeno comércio pode ser a mola que vai impulsionar a nossa economia que está no fundo do poço. Em Maricá a moeda social permitiu a manutenção dos empregos, do pequeno comércio e até melhorias nos índices da economia. Isso significa que a gente precisa trabalhar de forma séria e comprometida com a população”, afirmou Delaroli.

Marcelo recebeu apoio dos eleitores e um reforço do senador Romário, que se colocou à disposição para apoiar os projetos do candidato. “Eu tenho um carinho especial por Itaboraí. Venho aqui dar o apoio à campanha do Marcelo e tenho a certeza de que ele vai fazer em Itaboraí as transformações necessárias para melhorar a vida da população, assim como eu e Fabiano Horta fiz em Maricá”, enfatizou o senador.

O candidato estava acompanhado do seu vice Lourival Casula, que reforçou a importância do apoio do prefeito de Maricá, para que possam priorizar em Itaboraí ações para a população.

“Sabemos que existem dificuldades para todas as cidades e Itaboraí não é diferente. Mas tenho certeza que a capacidade de gestão de Marcelo Delaroli vai ser a melhor possível. Me coloco à disposição para que, juntos, possamos trazer mais investimentos. O orçamento de Itaboraí é bilionário e se for bem aplicado em ações para a população dá pra fazer muito. É preciso conhecer a gestão e eu e Marcelo sabemos muito bem de gestão pública. O apoio do prefeito de Maricá também são fundamentais, por que nessas cidades a gente vê os governantes priorizarem as ações para a população e não para os empresários, como acontece em Itaboraí”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + quinze =