Semana do Pescado ganha nova edição e Niterói participa com descontos até 40%

A 18ª edição da Semana do Pescado já tem data marcada e Niterói está dentro da programação como um dos principais pontos de venda de peixe fresco do Rio de Janeiro. A direção do tradicional Mercado de Peixe São Pedro, na Ponta da Areia, já participou de duas reuniões para alinhavar a organização do evento, que acontecerá entre 1º e 15 de setembro. No principal polo de venda de peixe de Niterói os descontos estão programados para variarem de 10% até 40%.

A campanha teve início no Ministério da Pesca e Aquicultura mas o setor privado promove a campanha que movimenta as vendas e consequentemente estimula o consumo do pescado. O diretor da Associação dos Comerciantes e Amigos do Mercado de Peixe São Pedro, Atílio Guglielmo, disse que as ações e modelo da ação desse ano estão sendo definidos. “O Mercado de Peixe é ponto de referência em todo o Estado em venda de peixe fresco. Nesse ano separaremos descontos de 10% a 40% e não vão faltar opções de peixes deliciosos e ver5sáteis, que dão para serem consumidos fritos, assados, cozidos e de muitas outras formas”, frisou.

Atílio disse que além do camarão, que está com pesca permitida e produção de cativeiro e de mar em grande quantidade, peixes como dourado, corvina e anchova terão preços com bons descontos. O comerciante Edson Martins, 32 anos, disse que aposta para a Semana do Pescado em peixes mais nobres, como o cherne, garoupa e o badejo que custam entre R$ 55 e R$ 65 o quilo. “Estamos animados para as vendas. Essa semana do Dia dos Pais as vendas melhoram um pouco e temos cinco barcos de peixes para conseguir cair o preço. Mas para quem quiser peixes mais simples também vamos trabalhar como corvina, que varia de R$ 20 a R$ 25 o quilo”, completou.

Além de peixe fresco os mercados também vão participar da ação com peixes congelados. A  Associação Brasileira de Supermercados (Abras) apoia o evento e segundo nota o objetivo da 18ª edição da Semana do Pescado é estimular o consumo de produtos da pesca e fortalecer o consumo do pescado nos lares brasileiros. A ação é considerada uma ‘segunda quaresma’, segunda principal data mais importante do ano para a comercialização. “A adesão a esta ação constitui em prestação de serviço para os 28 milhões de consumidores que passam diariamente pelas lojas do setor. Já para os supermercados é uma oportunidade de aperfeiçoar a comunicação e a execução de uma categoria bastante apreciada pelo brasileiro”, concluiu Márcio Milan, vice-presidente da Abras.

Pedro Pereira, membro do comitê de coordenação da campanha, afirmou que ocorre um aumento de até 50% nas vendas neste período. Com suporte de entidades parceiras, além de empresas atuando em duas pontas: na oferta (setor produtivo) e na venda (junto ao consumidor final), os organizadores da Semana do Pescado buscam atingir todo território nacional. “A ideia é ativar as associações e empresas para que se mobilizem para realizar ações de estímulo ao consumo durante a campanha”, esclareceu.

Raquel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + nove =