Sem manutenção, viaduto de Alcântara preocupa pedestres e motoristas

Anderson Carvalho –

Vendedores ambulantes, rodoviários e pedestres estão temerosos de passar sob o viaduto onde fica o terminal de ônibus no bairro do Alcântara, em São Gonçalo. Não é para menos. Sem manutenção, um trecho da via está literalmente caindo aos pedaços. Frequentemente, veem pedaços do reboco caindo na rua, principalmente na altura do ‘prédio do relógio’. Além disso, dois trechos da mureta estão quebrados. Um está partido ao meio e outro trecho, mais longo, tem apenas arame. Sob o viaduto, uma canaleta está com um parafuso solto e ameaçando cair a qualquer momento.

“Volta e meia cai um pedaço do reboco. Felizmente, nunca atingiu ninguém nem nenhum veículo. Mas a gente fica com medo. Há mais de dois anos capotou um carro e aqui e não consertaram a mureta”, contou o vendedor ambulante Gabriel Silva, de 20 anos.

“Dois carros já capotaram do viaduto e fizeram apenas um conserto mais ou menos na mureta”, denunciou um motorista de ônibus que preferiu não se identificar.

A dona de casa Adriana da Silva pega ônibus todo dia no local e fica olhando para cima para ver se nada vai cair sobre ela. “A gente ouve falar muito de queda de reboco. Tenho medo, mas vou fazer o quê?”, pergunta.

No entorno também há problemas. A sinalização é deficiente, há mato, muita sujeira e até um morador de rua instalou-se no início do viaduto, na parte de baixo.

O trecho é uma parte da Rodovia RJ-104. Procurado, o Departamento de Estradas e Rodagens do Estado (DER-RJ) informou que irá licitar no início do próximo mês a contratação de uma empresa para serviços de manutenção da RJ-104, incluindo os reparos do viaduto de Alcântara.
Procurada, a prefeitura não se manifestou até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *