Seleção feminina derrota russas de virada e está na semifinal do vôlei em Tóquio

Sensação dos jogos de vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o DJ Stari tocava a música “Show das Poderosas”, de Anitta, enquanto brasileiras e russas aqueciam para o confronto válido pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O hit parece ter contagiado a seleção brasileira, que derrotou as adversárias de virada por 3 sets a 1 (23/25, 25/21, 25/19 e 25/22 ), nesta quarta-feira (4), e avançou para a semifinal da competição. Agora, o Brasil enfrentará a Coreia do Sul, na sexta-feira (6). O Brasil entrou em quadra com Carol Gattaz, Roberta, Gabi, Tandara, Carol, Fernanda Garay e a líbero Camila Brait. 

O Comitê Olímpico Russo começou o jogo com tudo e logo abriu 4 a 0. Passado o susto inicial, o Brasil se recompôs e encostou no placar na metade do set. O forte bloqueio russo, porém, impedia o crescimento brasileiro na partida. A Rússia voltou abrir vantagem no marcador. Assim, o treinador José Roberto Guimarães decidiu colocar a levantadora Macris, recuperada de lesão, em quadra. O bloqueio brasileiro passou a funcionar, assim como as defesas e os contra-ataques. Mesmo com o equilíbrio, a Rússia venceu o primeiro set por 25 a 23.

Com o apoio de atletas de outras modalidades na torcida na Ariake Arena, o Brasil voltou mais ligado no segundo set e ficou na frente do placar pela primeira vez no jogo (4 a 3). Após um pedido de tempo, a Rússia se reorganizou e ficou na frente de novo. A partir daí, as adversárias passaram a comandar o marcador, abrindo 15 a 9. Neste momento, começou a reação brasileira. A entrada de Rosamaria melhorou o time, que virou o jogo e fechou o set em 25 a 21.

O Brasil entrou de vez na partida no terceiro set. Não havia bola perdida para o time brasileiro, e o ataque funcionava a partir das variações da levantadora Macris. Outro fundamento que fez a diferença para o Brasil no set foi o bloqueio. O Brasil defendia muito e, comandado por Gabi e Garay, fechou em  25 a 19 no terceiro set.

O quarto set foi marcado por muito equilíbrio e alternância na liderança do placar. A partida tinha cara de decisão, todas as bolas eram importantes. O momento decisivo do jogo aconteceu com um ace de Macris, quando o Brasil abriu diferença de dois pontos no placar. Com um bloqueio triplo, o Brasil abriu 21 a 19. A Rússia empatou o jogo, mas o Brasil, em mais um bloqueio, assumiu a liderança novamente em 23 a 22. O Brasil venceu por 25 a 22. Gabi Guimarães foi o destaque do time com 12 pontos.

Foto: Júlio Cesar Guimarães/COB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =