Segue internada vítima de explosão em São Gonçalo

Segue internado sem previsão de alta o motorista Alex Caldas Leites, de 41 anos, vítima da explosão que aconteceu no último sábado em São Gonçalo. O segundo ferido, o frentista Alex Sander Silva da Costa, de 22 anos, teve alta no próprio dia. Ambos estavam próximo do veículo que explodiu no momento em que abastecia o cilindro de Gás Natural Veicular (GNV).

O acidente aconteceu na tarde de sábado, na na Avenida Jornalista Roberto Marinho, conhecida como Avenida Maricá, no bairro Colubandê. No momento da explosão o motorista não estava dentro do carro, que ficou totalmente destruído, parte da estrutura do posto também ficou avariada. O cilindro foi arremessado a pelo menos 100 metros de distância.

Ambos os feridos foram socorridos e levados para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), também no Colubandê. De acordo com Secretaria Estadual de Saúde, o frentista teve ferimentos leves e foi liberado no mesmo dia, já o Alex Caldas segue internado em estado estável. A Polícia Civil segue investigando o que motivou a explosão.

Em 2017 um acidente semelhante deixou uma pessoa morta, também em São Gonçalo. Segue internado sem previsão de alta o motorista Alex Caldas Leites, de 41 anos, vítima da explosão que aconteceu no último sábado em São Gonçalo. O segundo ferido, o frentista Alex Sander Silva da Costa, de 22 anos, teve alta no próprio dia. Ambos estavam próximo do veículo que explodiu no momento em que abastecia o cilindro de Gás Natural Veicular (GNV).
A dona de casa Érica de Lima Siqueira morreu após um carro explodir também em um posto no bairro Colubandê. Um homem também teve ferimentos graves e precisou amputar um dos dedos. Ambos aguardavam o abastecimento do veículo, mas dentro do mesmo, o que é proibido por lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *