Segue internada criança atacada por cães da raça pitbull em São Gonçalo

Continua internada em observação, na manhã dessa quarta-feira (16), no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo, uma menina de 3 anos, que última segunda-feira (14) foi atacada, junto com sua mãe, por três cães da raça pitbull, na rua onde residem, nas proximidades do bairro do Jóquei. As vítimas passavam pela rua quando foram surpreendidas pelos cães, que estavam soltos na rua, e desferiram diversas mordidas.

A ocorrência poderia ser ainda mais grave, não fosse a presença de um motorista de aplicativo de passageiros, que passava pelo local e percebeu o ataque dos cães enfurecidos. Ele passava de carro e conseguiu manobrar e jogar o carro para cima dos cães, que recuaram e assim pode ajudar a socorrer mãe e filha, levando-as para o Heat, com vários ferimentos. “Eu vi uma mãe gritando socorro, socorro, me ajuda, minha filha. Quando eu fui ver, três pitbulls agarraram a garota, morderam a criança, a mãe se jogando em cima. Eu voltei de ré, joguei o carro em cima dos cachorros”, relatou o motorista nas redes sociais. O motorista havia acabado de deixar um passageiro no local. “Minha família poderia estar chorando agora em cima de um caixão”, afirmou a mãe da menina. Minha filha quase perdeu a perninha e eu estou cheia de machucados. Minha filha ainda terá que alguns dias internada tomando antibióticos. Deixar os cães soltos é negligência”, afirmou a mãe da menina, que não chegou a ser internada.

No dia 22 de julho, outra criança, de 3 anos, e a mãe, de 23 anos, também foram atacadas por cães da mesma raça, dessa vez em Resende, no Sul do estado. Na ocasião, o vizinho da família alegou que foi entrar em sua residência, e os animais acabaram fugindo atacando um menino que brincava na rua e a mãe, nas pernas. A Polícia Civil orienta que em casos como esse, a recomendação é procurar imediatamente um médico e observar sinais de raiva animal, e em seguida registrar a ocorrência.Nesse caso o proprietário será chamado para prestar esclarecimentos e o caso será encaminhado para Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *