Segmento das plantas pode ser um ótimo negócio

O período da pandemia do coronavírus mudou o comportamento de muitas pessoas. A dedicação para algumas atividades, como por exemplo o plantio, pode ser considerado um ramo promissor. Os benefícios das plantas e o aumento nas vendas, que chegam a 20% para alguns empresários do setor, são motivos para comemorar.

O empresário Jorge Carvalho trabalha há anos no segmento das plantas e disse que as vendas durante a pandemia do coronavírus aumentaram em torno de 20% no comparativo dos mesmos meses de 2019.

“Teve uma pequena queda assim que tive que fechar o sítio, mas ao mesmo tempo, aumentaram as vendas no delivery. Chegamos ao ponto de ficar com alguns tipos de plantas sem estoque. Também enfrento dificuldade com fornecedores, que se antes levavam 10 dias para me mandar os pedidos, agora levam 30 dias. As pessoas, durante o isolamento social, se voltaram para casa e viram a necessidade de uma casa mais humanizada e começaram a usar as plantas para isso”, explicou.

A bióloga Jane Castro, 72 anos, contou que a paixão pelas plantas vem desde antes da pandemia mas com esse tempo mais livre em casa a dedicação aumentou. Mas apesar de toda essa felicidade a aposentada reconhece que os preços não estão convidativos.

“Cheguei a ver uma pessoa na internet vendendo uma muda de rosa do deserto por R$ 100. A corrida pelas plantas está tão grande que as pessoas estão comprando cada vez mais e os preços estão aumentando junto com essa procura”, ponderou.

“Elas me acalmam e eu tenho que cuidar delas. Estou praticamente há cinco meses dentro de casa e me reeduquei. Minha varanda está cheia de plantas e eu agora aproveito e pego sol e faço exercícios respiratórios. Eu estou plantando semente de abóbora e está brotando e salsinha e cebolinha, e aprendo muita coisa na internet”, pontuou.

O neuropsicólogo e neurocientista Fabiano de Abreu foi muito além na explicação de como a natureza ajuda o ser humano. Para ele todo mundo faz parte da natureza.

“Tenta em um engarrafamento, por exemplo, buscar a natureza e refletir sobre ela. Busque o cheiro das flores ou das plantas e sinta como é relaxante. Não é somente o fato de convivermos com a natureza milhares de anos, somos a natureza. Se unirmos a nossa composição corporal, que é formada por elementos da natureza e nosso instinto que está vinculado a milhares de anos de convivência, o resultado é como o de uma mãe. Não é à toa que chamamos de mãe natureza pois, é nela que encontramos o conforto de quem nos gerou”, frisou.

Ele explica que o corpo é formado pelo carbono (23%), enxofre (0,2%), cálcio (1,4%), fósforo(0,83%), nitrogênio (2,6%), água (55%), potássio (0,2%), cloro e sódio (0,27%) e metais (0,009%). “Nós fazemos parte dela”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − três =