Secretário de Educação de Witzel é investigado em suposto esquema de propina

O secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes (PSC), está sendo alvo de uma investigação da Polícia Civil, que apura o suposto recebimento de propina em contratos da Fundação Leão XIII, órgão público subordinado ao governo estadual. De acordo com a Polícia Civil, o inquérito apura fraudes em serviços realizados entre 2015 e 2018, que totalizaram R$ 66,5 milhões. As fraudes também envolveriam o programa Novo Olhar, que oferece exames de vista e óculos aos alunos da rede estadual de ensino.

As investigações estão sendo conduzidas pelo Núcleo de Investigação de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil além do Ministério Público. Na apuração do esquema, Pedro Fernandes seria chamado de “chefe”, além de ser um dos supostos beneficiários dos recursos desviados. Em 2017, o órgão foi subordinado a Pedro Fernandes, que era secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social.

Em nota, Pedro Fernandes afirmou: “Estou à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos, como, aliás, sempre estive”, e que não tem “conhecimento de investigação e muito menos do seu conteúdo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + cinco =