Saúde, trânsito e economia são pautas dos candidatos em Niterói

A quarta-feira (21) foi de grande movimentação entre os candidatos a prefeito de Niterói. Mais uma vez, os prefeitáveis niteroienses percorreram a cidade ouvindo a população e expondo ideias de gestão pública. Deuler da Rocha (PSL) participou pela manhã de um café com apoiadores em Icaraí e depois seguiu para reuniões com sua equipe de campanha em São Francisco. À tarde deu entrevistas e no início da noite conversou com eleitores em seu comitê central na Rua Gavião Peixoto, de onde saiu em caminhada pela área. Finalizando a agenda, percorreu o Jardim Icaraí, onde interagiu com moradores.

Flavio Serafini e Josiane Peçanha (PSOL) visitaram o CAPS AD, na Alameda São Boaventura, junto com candidatos a vereador pelo partido, para conferir a rede de saúde mental da cidade.

“A unidade tem problemas de infraestrutura, com infiltração no teto e sem recursos para comprar insumos para atendimentos e oficinas. O que vimos é parte de um problema grave. Isso resulta, muitas vezes, na hospitalização, contrariando os direitos dos usuários preconizados pela política de saúde mental da Reforma Psiquiátrica. As pessoas com transtornos e uso abusivo de álcool e drogas têm direito a um tratamento digno, com garantia do vínculo familiar e convívio social”, destacou.

Juliana Benício (Novo) panfletou e conversou com moradores, comerciantes, taxistas e motoristas de aplicativos de Santa Rosa.

“O bairro tem a vocação familiar, o comércio e o empreendedorismo em seu DNA, mas pode ir muito mais além com o apoio da Prefeitura. Niterói precisa crescer economicamente, e para isso é necessário atrair investimentos, incentivar a formalização de atividades hoje informais, e unificar e reduzir alíquotas do ISS, de forma que todos os setores econômicos tenham carga tributária de, no máximo, 2%. Atualmente, alguns setores pagam pouco e outros muito, estimulando sonegação e evasão fiscal”, descreveu.

Além da questão da segurança, o trânsito foi outro tema abordado pelos eleitores junto à prefeitável.

“No meu governo, a NitTrans será comandada por técnicos com vasta experiência em mobilidade urbana, afinados com o que existe de mais moderno e barato. Já foi o tempo em que tráfego era tratado com apito, bronca e cones. Santa Rosa passará por um reordenamento no trânsito, no número de ônibus, locais de paradas e outras medidas”, adiantou ela, que pretende racionalizar as paradas de vans e ônibus escolares em frente aos colégios.

Axel Grael (PDT) também começou com o dia com café da manhã e caminhada, no seu caso na Região Oceânica, onde foi recebido por moradores e lideranças da comunidade Bonsucesso, em Piratininga, com os quais ressaltou o grande ciclo de investimentos na região nos últimos oito anos, com obras de drenagem e pavimentação. De lá, seguiu para a Avenida Central, em Itaipu, cumprimentando moradores. À tarde, percorreu ruas do Centro e de Icaraí.

“A gestão de Rodrigo foi histórica e daremos continuidade aos avanços. Construímos o túnel Charitas-Cafubá e a TransOceânica, levamos drenagem e pavimentação para todo lado. Bairros inteiros foram reurbanizados”, lembrou ele, que também pretende revitalizar o Centro, estimulando a ocupação habitacional de prédios subutilizados, além de reurbanizar avenidas.

Felipe Peixoto (PSD), em mais gravações de programas eleitorais, revelou que seu primeiro ato de governo será municipalizar o Hospital Oceânico, reformar o Hospital Psiquiátrico de Jurujuba e construir um centro de imagens do município.

“Nossa rede municipal de saúde é desarticulada e com muitas carências nas áreas oncológica, cardiológica e de cirurgia geral. Não dá pra aceitar que uma cidade do tamanho de Niterói não tenha um tomógrafo da rede municipal. O único é o do Hospital Estadual Azevedo Lima. Precisamos reorganizar e definir o perfil dos hospitais e reestruturar todas as unidades, com modernização física e integração da rede”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 9 =