Sargento PM é julgado após ser acusado de torturar ex-mulher

Preso desde setembro, na Unidade Prisional Militar da PM, no bairro do Fonseca, Zona Norte de Niterói, o sargento PM Daniel Deglmann, de 43 anos (lotado no 16º BPM/Olaria), será julgado na tarde dessa quarta-feira (4), acusado de dopar, torturar e manter em cárcere privado sua ex-mulher, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O julgamento será realizado no Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, da Comarca de Duque de Caxias.

Há três meses o policial foi preso por agentes das Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), por tentativa de feminicídio. A vítima relatou que além das ameaças, foi atacada com socos e chutes, que foi socorrida por uma vizinha. A ex-mulher do sargento ainda afirma que precisou deixar a cidade por conta de ameaças sofridas. A Polícia Civil informou que em 2009, o sargento já havia sido detido por agredir uma outra mulher. A defesa do militar alega que todas as acusações contra o sargento fariam parte de um a trama de vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *