Sargento da PM é morto por enteado após briga

Pedro Conforte/Tylane Renor

Uma briga entre padrasto e enteado acabou em morte, no final da noite de terça-feira, em Itaipuaçu, distrito de Maricá. O sargento da Polícia Militar, Wellington Henrique da Silva Marinho, segundo a Polícia Civil, foi atingido por um disparo feito pelo enteado identificado como Breno Silva Arruda, após uma briga entre o PM e a mulher.

Após uma luta corporal, o enteado conseguiu desarmar o padrasto, que o atacou. Para se defender, Breno teria atirado para se defender. Em depoimento, a mãe de Breno confirmou a versão.

De acordo com testemunhas, o enteado teria tomado a arma do sargento e disparado contra o policial. Vizinhos relataram que foram ouvidos pelo menos seis tiros. Após o crime, o enteado fugiu do local.

O assassinato aconteceu por volta das 22 horas na Rua 25, poucos metros da casa de Wellington. A Polícia Militar foi acionada e isolou o local até a chegada de agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, que já investiga o caso.

O sargento Wellington era lotado na Primeira Companhia da Polícia Militar, responsável pela segurança no Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado.

Em uma rede social, Breno fez uma postagem falando sobre o ocorrido “Obrigado gente. Fiquem tranquilos. Não sou bandido, não sou ganso como todos estão falando. Só defendo minha família e por eles dou minha vida e minha liberdade. Posso ser preso ou até morto, mas aonde quer que eu esteja, vou erstar feliz a o saber que minha família não corri risco de vida, igual estávamos vivendo” .

O caso está sendo investigado pela Polícia Especializada. Breno ainda não foi preso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =