Saquarema faz campanha em defesa da vida do idoso

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e da Praça do Bem Estar de Saquarema realizou, na terça-feira (15), ações educativas a respeito do Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. A data integra a campanha “Junho Violeta”, criada no Brasil para promover um diálogo com a sociedade para preservar a vida do idoso com qualidade.

Com o início da pandemia e o isolamento social, principalmente das pessoas com mais idade, houve um aumento expressivo do número de denúncias de maus tratos e agressões a idosos. De acordo com números do Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, só no primeiro semestre deste ano, foram registradas mais de 33,6 mil denúncias de violação de direitos dos idosos. Ao longo de 2020, foram 48,5 mil casos. No ano passado, entre março e junho, logo no início da pandemia, o número de denúncias cresceu cerca de 59% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em Saquarema, a rede de proteção aos idosos está sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social. O órgão possui o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que é uma unidade pública da política de Assistência Social onde são atendidas famílias e pessoas que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados.

A unidade oferta o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI), podendo ofertar outros serviços, como Abordagem Social e Serviço para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas famílias. Além de orientar e encaminhar os cidadãos para os serviços da assistência social ou demais serviços públicos existentes no município, no CREAS também se oferece informações, orientação jurídica, apoio à família, apoio no acesso à documentação pessoal.

De acordo com a secretária de desenvolvimento social, Daniele Vignoli, a pasta quer seguir trabalhando na proteção e garantia de vida do idoso que mora em Saquarema.

“Além do CREAS, temos a Praça do Bem Estar e o Centro de Convivência, que oferecem diversos serviços e ações para o público da terceira idade. Estamos trabalhando para ampliar o número de idosos atendidos nestas unidades, bem como para oferecer mais ferramentas para aqueles que, por algum acaso, estão sofrendo algum tipo de violência”, afirmou Daniele.

Para denúncias de violência contra a pessoa idosa, o cidadão pode ligar para o Disque 100 (Direitos Humanos), Polícia Militar (190) ou o CREAS (22) 99802-4136.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =