São Pedro da Aldeia mantém medidas restritivas

A prefeitura de São Pedro da Aldeia divulgou, na sexta-feira (23), que manterá em vigor o decreto que institui medidas restritivas adotadas para conter o avanço da Covid-19 na cidade, que segue classificada em risco alto de contágio. Com intuito de reduzir a circulação de pessoas que não residem ou trabalham no município, a reunião semanal do Gabinete de Crise definiu que as barreiras de fiscalização volantes seguem em pontos estratégicos, conforme necessidade identificada pelas secretarias de Saúde e Segurança e Ordem Pública.

O corte semanal de análise dos dados sobre a Covid-19 no município registrou média de 70% da taxa de ocupação de leitos de Unidade de Pacientes Graves (UPG) e reduziu a média de ocupação dos leitos de observação para 89%, sem filas de espera para leitos. O índice de positividade segue registrando queda de 43% para 39%. O número de óbitos pela doença registrou 17 óbitos.

A gestão municipal destaca que a prioridade do momento é proteger vidas. O governo reforça que atua de forma incansável para manter, também, o equilíbrio epidemiológico e econômico, buscando garantir à população o direito de ir e vir, assim como o direito ao trabalho. A administração pública ressalta que a conscientização de todos é essencial para diminuir os impactos desse momento.

Assim, as barreias sanitárias continuam em pontos estratégicos do município, como nas entradas da parte central da cidade e, ainda, de forma volante nas demais localidades. As especificações dos locais e os horários serão definidas de acordo com as necessidades identificadas pelas secretarias de Saúde e Segurança e Ordem Pública. Com a barreira, fica proibida a entrada de pessoas que não residem no município ou que apresentem quadro de febre ou outros sintomas característicos da Covid-19.

Os estabelecimentos como bares, restaurantes, trailers, foodtrucks, lojas de conveniência localizadas em postos de gasolina, dentre outros locais que comercializam alimentos e bebidas, tiveram horário de funcionamento restrito das 10h até as 22h, podendo o cliente permanecer no interior do estabelecimento às 23h. Os quiosques estão autorizados a funcionar das 8h às 19h, podendo utilizar a faixa de areia na praia para instalação de grades de isolamento e estruturas removíveis de pequeno porte.

As estruturas devem delimitar o espaço para colocar, no máximo, 20 mesas, desde que mantenha distanciamento mínimo de 2,5 m entre elas. Já padarias, supermercados, mercados e congêneres podem funcionar das 6h às 22h. As atividades do comércio em geral devem respeitar o horário de funcionamento entre 9h e 18h. O documento definiu ainda que atividades do ramo da construção civil estão autorizadas entre 7h e 17h. As entregas realizadas por serviço de delivery poderão ser realizadas, em caráter residual, até as 0h. Comércios que mantiverem atividades após os horários determinados, estarão passíveis de fiscalização. Também foi determinada a proibição da venda de bebidas alcoólicas por clientes que não estejam sentados.

Todos os estabelecimentos comerciais devem respeitar o limite de 50% da capacidade do local, devendo, também, realizar a higienização das mãos e a aferição da temperatura dos clientes no momento de acesso ao interior da loja e ter álcool em gel disponível aos consumidores. Os ambientes internos devem ser mantidos com ampla ventilação e as filas organizadas com o distanciamento de, no mínimo, 1,5m (um metro e meio) entre os clientes. A disposição das mesas também deve ter distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre elas. Os estabelecimentos comerciais deverão disponibilizar os equipamentos de proteção individual (EPIs) aos funcionários, conforme orientação das autoridades de saúde, devendo manter, ainda, a desinfecção diária de todos os seus espaços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 5 =