São Gonçalo tem mais de 20 pré-candidatos a deputado para 2018

Wellington Serrano –

A menos de seis meses para as eleições nacionais em outubro, São Gonçalo conta com mais de 20 pré-candidatos a deputados estadual e federal. Hoje, apesar de a cidade ter três vezes mais o número de eleitores comparando com a vizinha Niterói, é representada apenas por Nivaldo Mulim (PR), com mandato na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), e não tem nenhum representante na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), porque Dejorge Patrício voltou para a suplência.

Já Niterói conta com quatro deputados estaduais: Tânia Rodrigues (PDT), Flávio Serafini (Psol), Waldeck Carneiro (PT) e Comte Bittencourt (PPS). Os federais são três: Francisco D’Ângelo (PDT), Soraya Santos (MDB), Sérgio Zveiter (DEM).

Mas é bom o gonçalense anotar porque a lista de quem deve concorrer às vagas em outubro desse ano vai muito além, envolvendo, por ora, especialmente lideres comunitários, vereadores e ex-vereadores além de ex-deputados. Para deputados federais da cidade, são postulantes: vereador Lecinho (MDB); o ex-secretário de Saúde, Dimas Gadelha (DEM); o suplente Djorge Patrício (PR) e Altineu Côrtes (PR).

Entre os estaduais estão o vereador Sandro Almeida (PSDB); capitão Nelson (PTdoB); Lucas Muniz (PMN); vereador Ricardo Peon (PPS); o vereador Jalmir Júnior (PRB), Maciel (PMN); Gilson do Cefen (PR); o ex-vereador Jorge Mariola (PHS); Graça Matos (MDB); o ex-secretário de Educação, Diego São Paio (Rede); o ex-secretário de Governo, Rodrigo Miranda, o Tiquinho (PPS); Adolfo Konder (DEM); o líder comunitário Alberto Faria; Cici Maldonado (PR); Mazinho do Bar (PR) e o ex-vereador Miguel Moraes (PT).

Já um ex-deputado que ficou de fora na última eleição e agora quer voltar a disputar uma cadeira na Alerj é Rafael do Gordo. Pelo MDB na cidade, aliás, com a saída de Edson Albertassi deixou a suplência e entrou na Casa no ano passado.

A convite do presidente estadual do PSB, Diney Marins, o presidente da Câmara de São Gonçalo é mais um pré-candidato que já tem trabalhado nas articulações, visando o pleito para esse ano. Ele será um dos poucos a concorrer pela esfera federal. O professor Josemar (PSol) tem o nome pré-selecionado para a disputa em âmbito estadual. Já o vereador, líder de Governo na Câmara, José Carlos Vicente (PSL), apesar de ter o nome ventilado pela mídia, negou que seja candidato a algum pleito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *