São Gonçalo revê critérios para vacinação na cidade

O vereadores de São Gonçalo, Professor Josemar (PSOL) e Romario Regis (PcdoB), protocolaram uma denúncia junto ao Ministério Público depois de todo o descontrole na vacinação contra a covid-19, onde profissionais da saúde das cidades vizinhas estavam indo se em São Gonçalo. A Prefeitura disse que reavaliou nesta segunda-feira (8), os critérios e agora, apenas trabalhadores da área da saúde, de vínculo comprovado com o município, terão direito ao imunizante, além dos idosos acima de 90 anos nesta primeira fase.

O caso chegou ao conhecimento do secretário de Saúde do Estado do Rio, Carlos Carvalho, que se manifestou contra o fato de São Gonçalo não priorizar a sua população na vacinação, já que os lotes distribuídos pelo SUS levam em consideração a proporção demográfica dos municípios.

“É inadmissível a forma como foi conduzido o processo de vacinação, sem apresentar até agora nenhum plano formal e propiciando a desordem quando não exigiu comprovação de residência ou vínculo de trabalho na cidade”, afirmou Prof. Josemar, em frente à sede do MP no bairro Santa Catarina.

Romario Regis lamenta que São Gonçalo esteja passando por esse tipo de situação.

“São Gonçalo virou o patinho feio da vacinação da Região Metropolitana. Diante dessa tragédia, temos uma oportunidade de estabelecer as regras do jogo da vacinação para não passar essa vergonha nacional”, disse.

Uma nova remessa de vacinação com os novos critérios está prevista para ter início na quarta-feira (10), caso se confirme a entrega das doses nesta terça-feira (9) prometida pelo Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =