São Gonçalo: Rede de águas pluviais tem obras de reforço

Em paralelo ao programa ‘Asfalta São Gonçalo’, que contempla a Rua Visconde de Itaúna, a Prefeitura do município, está realizando intervenção de troca de manilhas na rede de águas pluviais, em um trecho de 50 metros da via.

O objetivo da ação é eliminar um ponto crônico de alagamento e vazamento de esgoto, já que a rede também recebe dejetos de residências. Desta forma, serão instaladas manilhas de 500mm na rede, que também servirão para facilitar o escoamento do valão que corta o bairro.

“Estamos atentos aos problemas dos bairros e buscando soluções. No Gradim, estamos realizando uma revisão para resolver essa questão do transbordo desse valão e amenizar a situação do bairro em períodos de fortes chuvas. Como a via já está passando por intervenções, aproveitamos para realizar também essa importante obra”, disse o secretário de Desenvolvimento Urbano, Junior Barboza.

“Sofremos há anos com esse problema aqui no bairro. Gostei de ver a equipe da Prefeitura trabalhando e espero que melhore”, disse o motorista Manoel de Sousa.

Emergencial – A Secretaria de Desenvolvimento Urbano da prefeitura de São Gonçalo, iniciou também, esta semana a limpeza emergencial do Rio Maribondo (trecho do Porto Novo). A intervenção, somada à obra da Rua Visconde de Itaúna, tem por objetivo minimizar os transtornos causados pelas chuvas de verão na região. A ação foi possível após a autorização pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), responsável pela manutenção e limpeza dos rios.

Com sete bacias hidrográficas e cerca de 140 rios e córregos, a cidade de São Gonçalo sofre há décadas com problemas relacionados à falta de manutenção desses reservatórios.

“Estamos muito preocupados com a questão da dragagem dos nossos rios. É muito grave a questão. Apesar de ser atribuição do Inea, o prefeito Capitão Nelson, sensibilizado com o problema, determinou que fizéssemos alguma intervenção para amenizar o sofrimento da população do município. Temos conhecimento do problema, assim como também sabemos que ainda há muito a fazer”, disse o secretário de Desenvolvimento Urbano, Junior Barboza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.