São Gonçalo investiga morte suspeita por febre amarela

Wellington Serrano –

A Prefeitura de São Gonçalo investiga se uma paciente, moradora do bairro Porto do Rosa, identificada como Marli Barito da Silva e que deu entrada na Unidade Municipal de Pronto Atendimento (Umpa) de Nova Cidade, no dia 21, morreu vítima da febre amarela.

Segundo informações, Marli morreu cinco horas depois de dar entrada na Umpa. Ela teve o diagnóstico de infecção generalizada. A Secretaria Municipal de Saúde informou haver, por enquanto, apenas suspeita de óbito pela doença. A causa da morte só poderá ser confirmada após o resultado da sorologia realizada pela Fiocruz, que deve ficar pronta em pelo menos uma semana.

A suspeita foi levantada pelo médico responsável pelo atendimento, mas os exames para confirmar a doença ainda não foram concluídos. A secretaria de Saúde do município investiga o caso.

Independente da confirmação do caso a Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo ampliou os pontos de vacinação para febre amarela na cidade. Agora, 37 unidades de saúde e um shopping realizarão a imunização. A medida foi tomada para dividir o fluxo com as atuais unidades que estão ficando superlotadas.

Os bairros como Fazenda dos Mineiros, Palmeiras, Laranjal e Bom Retiro fazem parte das unidades que irão vacinar a população. A USF Luiz Carlos Prestes, em Santa Catarina, era uma das unidades menos procuradas na última semana e viu o número mais do que triplicar nos últimos quatro dias, de 100 imunizações ao dia para 400. O Partage shopping também será um ponto de vacinação no horário de 11h às 16h, entre os dias 23/01 e 07/02.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =