Auxiliar de enfermagem é a primeira pessoa vacinada em São Gonçalo

Após grande expectativa, São Gonçalo deu início, na manhã de quarta-feira (20), à vacinação contra a Covid-19. A auxiliar de enfermagem Marluse Gomes da Silva, de 54 anos, foi a primeira profissional de saúde da cidade a receber a primeira dose da CoronaVac. A vacinação aconteceu no Hospital Municipal Luiz Palmier, no bairro Zé Garoto, e contou com a presença do prefeito, Capitão Nelson, e do secretário de Saúde e Defesa Civil, André Vargas.

“A escolha da Marluse foi muito especial. Nada mais justo do que começar a imunização com os profissionais de saúde, que se dedicam incansavelmente desde o início da pandemia. Eles estão na linha de frente, lutando pela saúde da população, e tinham que ser os primeiros privilegiados a receber a vacina. É importante que a população entenda que é necessário continuar com todos os cuidados de prevenção contra a Covid-19. Vamos seguir o cronograma de vacinação do Ministério da Saúde e estamos ansiosos para que toda a população de São Gonçalo esteja imunizada o mais breve possível”, disse o prefeito de São Gonçalo.

O município recebeu 13.149 doses da CoronaVac. Nesta primeira etapa, a vacinação será exclusivamente para os profissionais de saúde da ativa, idosos institucionalizados e moradores de residências terapêuticas. Por enquanto, não haverá vacinação em postos de saúde para a população.

“A expectativa da Secretaria de Saúde em torno da vacinação em São Gonçalo é a melhor possível. Estamos iniciando o trabalho com o sentimento de esperança aflorado. Pessoalmente é uma grande honra participar desse momento histórico, pois trabalho há quase 18 anos no Hospital Luiz Palmier e foi muito especial dar esse primeiro passo na unidade”, afirmou o secretário André Vargas.

A primeira vacinada de São Gonçalo atua na rede municipal de Saúde há 30 anos. Muito emocionada, Marluse afirmou que, mesmo após receber a primeira dose da vacina, vai continuar mantendo todas as medidas de prevenção contra a covid-19.

“Meu coração está repleto de alegria e esperança. Foi o momento mais especial da minha vida, me sinto privilegiada. Vou permanecer usando máscara, lavando minhas mãos frequentemente, seguindo o distanciamento social, pois a pandemia ainda não acabou”, contou Marluse.

Também pela manhã, Maria José de Souza Silva Santos, de 96 anos, a moradora mais idosa do Abrigo Cristo Redentor, em Estrela do Norte, recebeu a vacina.

“Estou muito emocionada em participar desse momento. Gosto muito de viver e não vejo a hora de todos os idosos serem vacinados”, disse dona Maria José, que foi imunizada pelo enfermeiro Márcio Gomes, que atua há cinco anos na Saúde da cidade.

“Neste momento penso em todos os idosos que atendi durante a pandemia e não consigo conter a emoção. A vacinação ocorrer no Abrigo Cristo Redentor me emociona ainda mais, pois fui voluntário do local durante toda a minha juventude ao lado da minha mãe, que era enfermeira na unidade. Como profissional, estou muito ansioso e esperançoso. O ano de 2021 será de recomeço”, disse o enfermeiro.

Também na quarta-feira (20), instituições de longa permanência de idosos (Ilpis) e as residências terapêuticas receberam a visita de profissionais de saúde. Ao todo, serão vacinados cerca de mil idosos, 40 deficientes com mais de 18 anos de residências terapêuticas e 800 funcionários destas unidades.

Os funcionários da saúde serão vacinados nos seus respectivos locais de trabalho. A expectativa é que toda entrega das vacinas seja finalizada até amanhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =