São Gonçalo aprova lei que cria o Dia do Autista

Autoria do projeto foi a vereadora Priscilla Canedo

Pessoas com autismo, e que moram em São Gonçalo, agora têm um dia para serem homenageados. Isso porque a prefeitura do município sancionou a lei aprovada pela Câmara Municipal que criou o Dia do Autista. A iniciativa é de autoria da vereadora Priscilla Canedo e tem o propósito de dar mais visibilidade ao autismo. Estima-se que a cidade tenha mais de dez mil pessoas com o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

A data, que passa a ser celebrada no dia 2 de abril, também representa, segundo Priscilla, uma luta para cobrar do poder público políticas mais eficientes que permitam a inclusão do autista na sociedade. Ela cita como exemplo que São Gonçalo conta com apenas uma escola específico para quem tem autismo.

“Agora o Dia 2 de abril será um marco para dar visibilidade, assim como incentivar e intensificar os projetos em apoio ao autismo. Se temos mais de dez mil pessoas autistas em São Gonçalo e apenas uma clínica escola do autista precisamos criar mais políticas públicas nesta área”, esclareceu Priscilla Canedo.

Pai de um menino autista, Thalyson Martins afirmou que um profissional de educação especializado faz muita diferença durante o ensino. E ele percebe que há muitos que não se empenham em tentar entender sobre o assunto.

“Eu não tenho do que me queixar sobre o tema, pois a professora do meu filho sabe ministrar muito bem as aulas. Só que a gente percebe que isso é exceção, pois nem todos os professores são especializados. E eu percebo que há uma procura muito baixa para alguém fazer esse tipo de trabalho, pois há um risco iminente dependendo do grau de autismo que a criança tenha. Já percebi que tem professor que fica com medo quando tem um aluno autista, e não sabe o que fazer. Até minha esposa está fazendo um estágio para ministrar aulas para ajudar nosso filho no aprendizado”, afirmou Martins.

Por essa razão que a vereadora afirma ser necessário disseminar informações sobre o autismo, garantir o diagnóstico e o tratamento.

“Infelizmente muitas famílias não entendem o comportamento de um filho autista e demoram a buscar tratamento. A inclusão da data no calendário oficial do município de São Gonçalo também é necessária para lembrar a importância e a conscientização sobre o Autismo que é o Transtorno do Espectro do Autismo”, finalizou a vereadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − três =