São Gonçalo amplia número de postos de vacinação

Raquel Morais –

Após suspeita que uma mulher morreu vítima da febre amarela em São Gonçalo, no último domingo, a população do município entrou em desespero para conseguir a imunização. Nesta terça-feira (23) o dia começou com 37 unidades de saúde e o Partage Shopping disponíveis para aplicação da dose única da vacina, mas devido a superlotação dos postos, a administração municipal aumentou ainda mais essa grade de opção. Agora 43 pontos estão disponíveis para os gonçalenses se imunizarem contra a febre amarela. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou que no próximo sábado (27), a partir das 9h, realizará o Dia D de vacinação contra a febre amarela.

A fila no Partage Shopping chegou a dar uma volta em toda circunferência do mall, no segundo piso. A professora Amanda Calabre, 27 anos, disse que no ano passado não conseguiu se vacinar por incompatibilidade de horários. “Esse ano estou de férias e resolvi tirar a terça-feira para me vacinar. Agora estou protegida e aconselho todo mundo fazer o mesmo. Não se deve ter medo de vacina”, comentou. A dona de casa Maria Auxiliadora Silva, 56 anos, mora no Centro de São Gonçalo e disse que ainda essa semana vai se imunizar. “Vou usar a tática de chegar bem cedo no posto de saúde para ser uma das primeiras a receber a dose”, brincou.

No último dia 21 a moradora do bairro Porto do Rosa, Marli Barito da Silva, deu entrada na Unidade Municipal de Pronto Atendimento (Umpa) de Nova Cidade, com fortes dores abdominais e faleceu cinco horas depois de infecção generalizada. A Secretaria Municipal de Saúde informou que a causa da morte só poderá ser confirmada após o resultado da sorologia realizada pela Fiocruz, que deve ficar pronta em pelo menos uma semana. A suspeita foi levantada pelo médico responsável pelo atendimento.

O secretário municipal de saúde da Prefeitura de São Gonçalo, Dimas Gadelha, informou que no local onde morava a gonçalense que morreu, no Porto do Rosa, ação dos agentes de endemias foi reforçada, inclusive com bloqueio de possíveis focos em um limite de 100 metros do local exato, além do carro fumacê que vai rodar no bairro. “Fizemos a sorologia por precaução. Não tem necessidade de pânico e a vacina sempre esteve disponível durante todo o ano nas unidades de saúde, porém a procura é mais intensificada quando acontece casos desse tipo”, finalizou.

DADOS DE NITERÓI
Já em Niterói a morte de um macaco de febre amarela, na Zona Norte da cidade, também fez a procura nos postos de saúde aumentar. A Prefeitura de Niterói informou em nota que abriu onze novas salas de vacinação e agora o município possui 49 pontos com a imunização. Com a medida, todos os módulos do Programa Médico de Família, Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas estão fazendo o atendimento. Desde o começo do ano, Niterói já imunizou mais de 14 mil pessoas. No ano passado, foram aplicadas 193 mil doses da vacina na cidade. Mais de 258 mil pessoas foram vacinadas na cidade nos últimos 10 anos. No próximo sábado, 27, os pontos para vacina vão abrir com reforço dos profissionais, das 8h às 17h. “É fundamental que a população procure as unidades de saúde para receber a vacina contra febre amarela. Intensificamos as ações assim que os primeiros casos da doença surgiram no Estado do Rio de Janeiro”, comentou a secretária municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos.

ÁREAS DE RISCO
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, alertou as pessoas que vão viajar para regiões de mata ou onde há risco de transmissão de febre amarela para se vacinarem com pelo menos 10 dias de antecedência. “A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva e recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quando há aumento de epizootias e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional”, informou a pasta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *