São Cosme e São Damião é comemorado com distribuição de doces

Hoje é dia de São Cosme e São Damião! A data, uma das mais importantes do calendário litúrgico, é celebrada nesta segunda-feira (27). Durante toda manhã, centenas de crianças, acompanhadas de responsáveis, saíram em peregrinação pelas ruas da cidade em busca da tradicional entrega de doces realizada pelos devotos dos santos.

Segundo a tradição cristã, São Cosme e São Damião eram irmãos gêmeos e médicos que atendiam por caridade e pregavam a palavra de Jesus para os pacientes que curavam. Devido à crença de que os gêmeos costumavam ajudar as crianças, criou-se a tradição da distribuição de doces entre os fiéis que fazem promessas para os santos. Anualmente, essa tradição costuma levar milhares de devotos às ruas da cidade para distribuir doces para as crianças.

Um dos locais mais procurados pelos devotos para distribuição de doces, a Av. Quintino Bocaiúva, em São Francisco, recebeu na manhã desta segunda-feira um grande quantidade de crianças que festejavam cada veículo que estacionava no local para fazer a distribuição.

A empresária Lívia Rocha relata que não abre mão de fazer a distribuição de doces pessoalmente. “Minha família mantém essa tradição há mais de 40 anos. Começou com minha avó, posteriormente minha mãe deu continuidade e atualmente eu mantenho a distribuição”, explica. Sobre o sentimento da entrega de doces, a empresária relata que “é uma emoção maravilhosa. Sempre trago minha filha para fazer a entrega junto comigo e ela adora”, comenta.

A empresária Lívia Rocha herdou a tradição da família

Lívia explica que esse ano ela preparou cerca de 400 “saquinhos” para distribuir. No início a empresária entregava doces com a avó, em São Gonçalo, mas atualmente ela faz a entrega na Praia de São Francisco por ser mais próximo à sua residência. Já o casal Arthur Ribeira e Jessica Mendonça, que afirmam distribuir doces acerca de 7 anos, relatam que preferem fazer a entrega em diferentes regiões da cidade.

“Nós pegamos o carro e saímos para entregar doces em Maria Paula, Sapê, São Francisco, Badu e Fonseca. Antes entregávamos uns 500 “saquinhos”, mas agora reduzimos para 400. Nós priorizamos as crianças que não podem sair de casa e ficam sentadas na calçada. Depois, com a quantidade que sobra, sempre passamos aqui em São Francisco e entregamos o restante”, explica Jessica.

O casal também destaca a alta no preço dos doces praticados esse ano. “Do ano passado para esse ano, acho que pagamos o dobro do valor. Se pagava ano passado na caixa de cocada, por exemplo, cerca de R$ 9 e esse ano compramos por R$ 20. O saco de balas que eu pegava R$ 4, esse ano estava R$ 7,99”, esclarece Arthur.

Crianças lotaram o calçadão da Praia de São Francisco em busca de doces

No calçadão da Praia de São Francisco, centenas de crianças passaram o dia recebendo os doces entregues pelos devotos de São Cosme e São Damião. A técnica de enfermagem Adriana de Oliveira aproveitou a folga para acompanhar seus dois filhos na busca pelos saquinhos.

“Essa é a primeira vez que trago meus filhos. Esse ano resolvi trazer eles para se divertirem um pouco. Eles estão gostando, estão se divertindo e então está ótimo”, explica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =