Salário mínimo de 2018 será de R$ 979 e deixa niteroienses inconformados

Raquel Morais –

O Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, e dentro dessas prioridades o aumento do salário mínimo também foi previamente definido. A mudança será dos atuais R$ 937 para R$ 979, no próximo ano. A diferença foi de 4,48% ou R$ 42, o que chateou os niteroienses, já que de 2016 para 2017 o aumentou foi de 6,47% (R$ 880 para R$ 937, diferença de R$ 57).

A estimativa foi parte do Anexo de Riscos Fiscais da LDO, o que segundo pesquisa terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo. Mas o assalariado não está tão preocupado com esse impacto para os cofres públicos. A auxiliar de serviços gerais Ana Lúcia Tavares, 46 anos, disse ser uma vergonha um aumento de apenas R$ 42. “Tudo vai aumentar, a comida está cara, a energia elétrica um absurdo e ainda vamos ter um aumento insignificativo como esse. Acho que os governantes deveriam ter vergonha de discutirem isso dessa forma. Toda a crise política e econômica está sendo paga pelo povo”, lamentou.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e de Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo necessário deveria ter sido de R$ 3.727,19 em junho desse ano. Ainda segundo o informe a entidade calcula o valor mês a mês, com base na determinação constitucional de que o salário mínimo cubra as despesas de alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e Previdência de um trabalhador e de sua família. O valor previsto para 2018 é apenas 26,26% do recomendado.

A fotógrafa Caroline Chaves, 38 anos, também se mostrou decepcionada com o novo valor previsto. “Queria saber o que os governantes acham que R$ 42 a mais em um salário vai mudar na vida dessas pessoas? O aumento aparece no salário, mas tudo fica mais caro em contrapartida. Isso é um deboche com o trabalhador. Realmente é uma questão muito ruim de se conversar, pois os políticos deveriam receber um salário mínimo, usar a saúde pública e a escola pública, por exemplo. Talvez assim eles iriam entender o absurdo dessa proposta”, esbravejou a niteroiense.

De acordo com nota a LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do orçamento do ano seguinte. Por determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal, contém um anexo com os riscos para as contas públicas no curto e no longo prazo. De acordo com esse relatório, cada R$ 1 de aumento no salário mínimo tem impacto de R$ 301,6 milhões nos benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas pagos pelo governo. Como o salário mínimo subirá R$ 42, o impacto total será de quase R$ 13 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 4 =