Roubos na BR-101 têm queda de 81% em maio

Os roubos a veículos de passeio e carga tiveram uma queda de 81% no mês de maio em relação ao mês de fevereiro deste ano na BR-101. A informação, que tem como fonte o Centro de Comando e Controle Regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi divulgada na manhã desta segunda-feira (10), no Ministério Público de São Gonçalo, durante a 1° reunião da cúpula de segurança que atua no município, criada com o objetivo de formular estratégias para diminuir os índices de criminalidade na rodovia, que corta 21 quilômetros do município.

De acordo com o Procurador Geral de Justiça, José Eduardo Gussem, a proposta é aproximar as estruturas para facilitar a interlocução para atuação mais efetiva, desenvolvendo operações de curto e médio prazo. “É importante trabalharmos em cima dessa integração. Os índices chegaram a uma situação insustentável. Este é um grande passo para que possamos através de uma troca, avançarmos no sentido de debelar as ações que trazem prejuízos para a imagem da cidade e também outras perdas importantes”, avalia.

Além do aumento do policiamento ostensivo, outras alternativas estão sendo estudadas para diminuir o índice da violência no local, como o fechamento de algumas saídas da via que dão acesso a bairros críticos, avaliação de radares e a proibição da realização de obras durante o dia, para que não haja retenção de fluxo. Somente no primeiro trimestre deste ano, ocorreram 228 roubos a veículos e 57 roubos de carga na BR 101. Destes, 105 aconteceram em fevereiro. Em maio, os números caíram para 20 roubos, após a Polícia Militar implantar a ampliação do policiamento ostensivo da Ronda Especial e Controle de Multidões (Recom), fazendo blitz nos acessos aos bairros Laranjal, Santa Luzia, Marambaia, e Jardim Catarina. Segundo o superintendente regional da PRF, Silvinei Vasques, a corporação receberá no primeiro semestre de 2020, além de reforço de agentes federais, três blindados, helicóptero e equipamentos de proteção individual (EPI).

Para o prefeito José Luiz Nanci, o município conta além da BR-101, com diversos outros pontos críticos, como a Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104) e a Estrada do Comperj, criada pela Petrobras para transportar equipamentos até o complexo petroquímico, em Itaboraí, e hoje utilizada como rota de fuga por traficantes. “É uma reunião importante que tem a intenção de fortalecer as instituições que estão diariamente na luta contra a criminalidade em nosso município, desenvolvendo ações e solucionando o problema, que aflige toda população”, declara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *