Rodovias estaduais são classificadas como regulares

Raquel Morais

O vigésimo levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) sobre as condições das rodovias em todo o Brasil apontou que 58,2% das vias do país apresentam algum problema: pavimentação, sinalização ou geometria da via. Das três rodovias que cortam os municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá apenas uma ganhou avaliações positivas em relação à pavimentação e sinalização, a BR-101.

Na BR-101 foram analisados 604 quilômetros e o estado geral foi avaliado como bom, o pavimento como ótimo, o setor de sinalização bom e a geometria da via ficou classificada como regular. Parte da rodovia corta Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. A RJ-104, que atravessa os municípios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, teve 15 km de extensão pesquisados e apresentou índice regular em quatro quesitos: estado geral, pavimento, sinalização e geometria da via. A mesma avaliação, mas por 111 km analisados, ganhou a RJ-106, que passa por São Gonçalo e Maricá.

Em todo o Rio de Janeiro foram analisados 7.378 km de extensão pavimentada e 94,9% das placas são legíveis e 5,1% desgastadas. Segundo nota da CNT, de 2015 para 2016 houve aumento de 26,6% no número de pontos críticos (trechos com buracos grandes, quedas de barreiras, pontes caídas e erosões), passando de 327 para 414. De acordo com a pesquisa, somente os problemas no pavimento geram um aumento médio de 24,9% no custo operacional do transporte. “(…) Os dados indicam a necessidade de elevação de investimento, de priorização de projetos de transporte e de modernização da infraestrutura rodoviária”, explicou Clésio Andrade, presidente da confederação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *