Rodoviários recusam proposta de empresas e entram em ‘estado de greve’

Decisão ainda passará por votação em 2º turno, na tarde de hoje

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (4), na sede social do Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac), na Estrada Washington Luís, Sapê, rodoviários recusaram a proposta apresentada pelos donos de empresas de ônibus de reajuste salarial de 4% (sendo 2% a partir desse mês e 2% em julho do próximo ano) e o reajuste de 25% no valor da cesta básica, que atualmente é de R$ 280, e decidiram entrar em ‘estado de greve’.

A contraproposta das empresas foi apresentada durante reunião na sede da entidade patronal (Setrerj), em Niterói, no dia 27 de outubro. A iniciativa do Setrej significou um avanço nas negociações da campanha salarial da categoria, que estavam estagnadas desde agosto, uma vez que as companhias se recusavam a oferecer qualquer percentual de reajuste.

‘Estado de greve’ foi aprovado em 1º turno de votação

Na ocasião, o Sintronac convocou as duas assembleias que estão acontecendo hoje, na sede social da entidade. A primeira delas, ocorrida no turno da manhã, decidiu, por unanimidade, rejeitar a contraproposta oferecida pelo Setrej, significando que os rodoviários da região entraram em ‘estado de greve’, uma vez que a data-base da categoria ocorrreu no último dia 1º de novembro.

O Sintronac lembra que o “estado greve’ atua como uma espécie de aviso às empresas, que a categoria recusou a contraproposta oferecida por elas e que aguardará por uma resposta, antes de iniciar os procedimentos legais de decretação de greve. A entidade lembra, ainda, que a decisão precisará ser aprovada em 2º turno, em votação que acontece ainda na tarde de hoje, antes da categoria oficializar o ‘estado de greve’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 2 =