Rodoviários ameaçam fazer greve por conta da violência

Uma assembleia de rodoviários, que está para ser marcada para os próximos dias, deve determinar a paralisação da categoria em sinal de protesto diante do grande número de ocorrências de assaltos mo eixo Rio, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), perto de mil registros de roubos já foram já teria sido formalizados em delegacias das quatro cidades no primeiro semestre, dados considerados estarrecedores.

Rodovias como as RJs 104 e 106 (Amaral Peixoto) e Niterói-Manilha (BR-101) são os locais preferidos de ataques de grupos de assaltantes, que atuam com muita violência, já tendo casos de motoristas e passageiros agredidos. De acordo com relatos de vítimas, os bandidos entram nos coletivos se passando por passageiros, e em duplas. Durante os roubos, é comum um outro comparsa dar cobertura da estrada acompanhando o cúmplice com um carro.

Delegacias, como a 75ª DP (Rio do Ouro) e 19ª DP (São Cristóvão), por exemplo, acumulam dezenas de ocorrências, sem falar que muitos passageiros sequer formalizam os registros, com medo de possíveis represálias. O Sintronac esclareceu que já havia enviado ofícios para os batalhões da região, solicitando providências e intensificação de patrulhamento, mas as incidências de roubos a coletivos permanecem em alta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + sete =