Roberto Salles denuncia esvaziamento do Conselho da UFF

Wellington Serrano –

O encontro do Conselho Universitário da UFF, que estava marcado para a manhã desta quarta-feira (25), foi esvaziado. Quem denuncia é o ex-reitor Roberto Salles, que afirma ser lamentável a manipulação do Conselho, instância máxima da instituição. Ele disse que nunca viu na história da Universidade um reitor proceder desta forma.

“Uma coisa é não ter a reunião de vez em quando, outra é ver que a falta das pessoas é propositada e hoje ficou claro que houve um pedido de esvaziamento obviamente para os membros não irem ao conselho e isso é muito chato, pois ficou evidente isso”, lamentou.

Segundo Salles, a omissão do conselho prejudica o andamento das questões grandes e nacionais que aguardam a deliberação. “Temos, por exemplo, que defender o funcionalismo público que está sendo atacado; nosso direito, que o governo quer tirar e discutir o teto que vai achatar o orçamento das universidades, entre outras. Mas, não temos só questões externas, temos também internas a serem discutidas”, realça.

O ex-reitor se refere ao acordo judicial que o atual reitor, Sidney Mello, assinou abrindo mão, para a iniciativa privada, de disputar a propriedade da instituição sobre a área do Morro do Gragoatá, em litígio nas últimas décadas.

Segundo Salles, o atual reitor Sidney Mello não pode achar que o esvaziamento do conselho será eterno para evitar a questão. “O reitor quando se prontifica a estar à frente de uma universidade tem que encarar os problemas, estar presente e ouvir a todos isso faz parte do processo democrático”, criticou.

Segundo ele, desde quando surgiram as notícias do acordo firmado por Sidney Mello e o vice-reitor, Antônio Claudio Nobrega, com a empresa Planurbs Construtora S/A para a construção de um condomínio habitacional de oito prédios de seis andares e área de lazer privativa, o Conselho Universitário não se manifestou uma única vez sobre os acontecimentos que estão sendo debatidos pelas representações dos docentes, estudantes e servidores, a comunidade da Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade e vereadores. Procurados, o reitor Sidney Mello e o vice-reitor, Antônio Claudio Nobrega, não se pronunciaram até o fechamento da edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =