Risco sobre quatro rodinhas

O Skatepark Carlos Alberto Parizzi, em São Francisco, está com alguns problemas que modificam o espaço de entretenimento inaugurado em 2015. Alguns sinais de falta de manutenção chamam atenção de quem usa a pista de skate, como pichações, inclusive pior cima dos grafites que decoram o local, e no contêiner que serve de base para a Guarda Municipal.

A pista também tem alguns problemas, como rachaduras e há partes quebradas que pode oferecer riscos para os praticantes e causar acidentes. O militar Elimar Coelho, de 42 anos, voltou andar de skate nesse ano e gosta do local para treinar com segurança. “Sempre gostei de skate desde mais jovem e agora estou voltando a andar. Gosto de treinar nessa pista, pois me sinto mais seguro. Mas isso é muito controverso, pois uma pequena rachadura pode ocasionar um tombo grave”, comentou.

O banheiro público também estava fechado na manhã de ontem, além de algumas barras de segurança estarem enferrujadas e sem pintura. “Qualquer pequeno defeito pode ocasionar um acidente. Acho que a pista está boa o que mais me incomoda é a falta de segurança. À noite, o local é frequentado por usuários de drogas e eu não me sinto bem para brincar”, comentou uma skatista que preferiu não se identificar.

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos informou ontem que já começou a realizar a pintura das pichações dos bancos e da pista de skate. Em seguida, será feita a pintura das pichações no muro. Depois, vai atuar para acabar com a ferrugem do contêiner e também reparar a pintura. A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) tem guardas municipais atuando no local e irá intensificar as abordagens na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − quinze =