Rio tem mais de 11 mil casos e 1.070 mortos

O Estado do Rio registrou nesta segunda-feira (4), 1.070 mortes e 11.755 casos de Covid-19, segundo informou o Ministério da Saúde. De domingo para segunda-feira, 679 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus e 62 morreram. Há ainda 356 óbitos em investigação e 150 foram descartados. Até o momento, entre os casos confirmados, 6.284 pacientes se recuperaram da doença.

A cidade de São Gonçalo registrou mais dois óbitos em decorrência do novo Coronavírus (Covid-19), nesta segunda-feira (4), chegando a 31 no total. As duas vítimas são duas uma mulher de 72 anos e outra de 82. Ao todo, de acordo com o boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade conta com 31 óbitos e contabiliza 3445 casos suspeitos, 326 confirmados, 424 descartados.

Transportes

O Governo do Estado do Rio de Janeiro autorizou os trabalhadores industriais que estejam fabricando insumos essenciais para saúde a usarem os transportes intermunicipais de passageiros em todo o estado. De acordo com a resolução publicada no Diário Oficial, os funcionários poderão fazer o trajeto casa-trabalho/trabalho-casa, desde que devidamente identificados e munidos de Autorização Especial para Uso do Transporte Público Intermunicipal. O modelo oficial foi disponibilizado no site: www.coronavirus.rj.gov.br.

“A indústria fluminense vem se mobilizando para contribuir com a prevenção e combate à Covid-19, reprogramando suas linhas de produção. A indústria automotiva está consertando respiradores, e as industrias de plástico e de lingerie estão fabricando máscaras faciais de proteção, por exemplo. Isso traz benefícios para a sociedade, que é abastecida com esses insumos, para os trabalhadores, na medida que garante a manutenção de seus empregos, e para as indústrias, que podem manter seus parques em funcionamento”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão.

Desde o dia 21 de março, a circulação de pessoas no transporte intermunicipal de passageiros no estado está restrita aos trabalhadores de atividades essenciais para diminuir a propagação do novo coronavírus. “Essa nova resolução visa incluir um importante setor da indústria que se adaptou para produzir insumos necessários à área de saúde”, disse o secretário de Transportes, Delmo Pinho.

Brasil registra 105 mil casos e 7,2 mil mortes por novo coronavírus

O Brasil chegou a 105.222 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Covid-19) ontem (4). Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 4.075 casos, aumento de 4% em relação a ontem, quando foram registradas 101.147 mil pessoas nessa condição. Foi o terceiro dia consecutivo de estatísticas de queda de novos casos em 24 horas, após o recorde de 7.218, registrado na quinta-feira.

Conforme o balanço dessa segunda, o número de pessoas recuperadas da doença chegou a 45.815, o equivalente a 43,5% do total de casos. Estão em acompanhamento 52.119 (49,5%) dos pacientes confirmados e 1.360 mortes continuam em investigação.

Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada ontem, o total de mortes subiu para 7.288. Com 263 novos óbitos, a marca representou um aumento de 4% em relação a domingo que contabilizou 7.025 falecimentos e com a inclusão de 275 óbitos. A letalidade permaneceu em 6,9%, a mesma do fim de semana.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.654). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.065), Pernambuco (691), Ceará (491) e Amazonas (425). Além disso, foram registradas mortes no Pará (330), Maranhão (249), Bahia (134), Paraná (94), Espírito Santo (116), Minas Gerais (90), Paraíba (79), Rio Grande do Sul (74), Rio Grande do Norte (62), Santa Catarina (52), Alagoas (72), Amapá (49), Distrito Federal (33), Goiás (30), Piauí (28), Acre (28), Sergipe (17), Rondônia (25), Mato Grosso (13), Mato Grosso do Sul (10), Roraima (11) e Tocantins (6).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 1 =