Rio tem 92% dos leitos ocupados

Os dados referentes às semanas epidemiológicas entre os dias 22 de novembro e 5 de dezembro apontam o expressivo aumento no número de casos e de óbitos por Covid-19. Segundo dados do Monitora- Covid, foram reportados na última semana 286.905 casos e 4.067 óbitos (média de 580
óbitos por dia). Os pesquisadores ressaltam que esses valores se aproximam dos verificados durante o mês de maio, quando teve início a pior fase da pandemia no país.

Em relação à de incidência e mortalidade por Covid-19, o boletim apontou que diversos estados apresentaram sinais de alta no número de casos e de óbitos. Este aumento, de acordo com a análise, pode sinalizar para uma tendência de maior disseminação da doença e transmissão comunitária do vírus. “Após três meses, o país vive o pior quadro no que se refere ao panorama das taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-Cinco estados estão com mais de 80% dos seus leitos de UTI ocupados, 11 com taxas de ocupação superiores a 60% e inferiores a 80%, e dez estados e o Distrito Federal com menos de 60% dos leitos ocupados”, informam os pesquisadores.

Oito capitais estão com taxas de ocupação de leitos de UTI Covid- 19 para adultos superiores a 80%: Rio de Janeiro (92%), Macapá (92,5%), Fortaleza (86,4%), Recife (83,3%), Vitória (84,9%), Curitiba (92%), Florianópolis (90,4%) e Campo Grande (100%). O Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Niterói e São Gonçalo (Sindhleste) divulgou o balanço semanal da rede privada dos dois municípios. Em Niterói, são 262 quartos ocupados, o equivalente a 93% de ocupação dos leitos reservados para pacientes com Covid. Estão ocupados 81% de leitos de UTI.

Em São Gonçalo, a ocupação de quartos está em 51%, sendo 45 utilizados até ontem. A ocupação dos leitos de UTI está em 79%, 53 destinados para o
tratamento da doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 15 =