Rio Bonito implementa regulamentação e cadastro de imóveis rurais na cidade

Visando implementar a regulamentação e cadastro de propriedades rurais, Leandro Peixe, prefeito de Rio Bonito, se reuniu com o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Cassius Rodrigo, com o objetivo de assinar um Termo de Cooperação Técnica.

O encontro, realizado no Centro Administrativo, na Praça Cruzeiro, e contou com a presença do secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Teilor Cerqueira. O Certificado de Cadastro de Imóvel Rural, emitido pelo Incra, é um documento indispensável a diversas transações imobiliárias, incluindo transmissão por venda, desmembramento, herança e até financiamentos bancários.

A ideia é criar a Unidade Municipal de Cadastramento (UMC), que representa o Incra junto às comunidades locais para a recepção de documentos necessários para cadastrar os imóveis (formulários do Incra, documentação do imóvel, identidade e CPF dos proprietários), emissão do CCIR (Certificado de Cadastro de Imóvel Rural), digitalização e inclusão dos dados no SNCR.

Segundo Cassius Rodrigo, para que uma UMC seja instalada, a prefeitura deve comunicar a demanda ao INCRA e formalizar o acordo, por meio da assinatura de um termo de cooperação, que prevê que o Instituto capacitará o servidor indicado para ser responsável pela UMC.

“O objetivo dessa reunião é fazer essa parceria para beneficiar não somente os agricultores, mas todos os proprietários de imóveis rurais, e passar a expertise do Incra na questão da regulamentação fundiária. Além disso, vamos fazer um acordo de Cooperação Técnica para a implantação de uma Unidade Municipal de Cadastro que vai atender todos os proprietários rurais para manter o seu cadastro rural atualizado no Incra”, afirmou o superintendente.

A partir da atualização do cadastro rural no Incra, o proprietário rural pode fazer negócios com seu imóvel, como arrendar, parcelar, dar em garantia, ou seja, manter a sua propriedade em dia afim de de aumentar a geração de renda e emprego no município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezesseis =