Reunião redefine a implantação de batalhão na Fazenda Colubandê

Raquel Morais

No final do ano passado o Governo do Estado confirmou o retorno do Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente (BPFMA) para a Fazenda Colubandê, em São Gonçalo. Desde 2012 há discussões sobre a volta dos militares para o casarão e com o início da pandemia do coronavírus, no final de março, o processo foi desacelerado. O retorno voltou à pauta na esfera pública e no último dia 20 uma reunião foi realizada no local. Participaram do encontro representantes do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, além do Comando da Polícia Ambiental (CPAm).

O anúncio do encontro foi feito nas redes sociais da Fazenda Colubandê, onde foi informado que os recintos foram cercados e as cercas e os tapumes já serão instalados.

“Foi nos informado que a reforma não tardará. Agradecemos a oportunidade de podermos representar a secretária Danielle Barros (Cultura) e poder passar para o povo fluminense essa notícia que chega como conforto aos corações dos preservacionistas fluminenses e ao povo de São Gonçalo. Os dias de glória da Fazenda Colubandê irão retornar. Obrigado a todas as pessoas que vibram positivamente e torcem pela efetiva preservação desse bem inestimável.
Vamos em frente! O patrimônio não pode espera!”, dizia o texto do diretor geral no Inepac, Cláudio Prado de Mello.

Membro do Coletivo Fazenda Colubandê ‘Quem ama cuida’, Cleise Campos, comemorou a notícia, mesmo não tendo ido ao encontro. Ela explicou que no final de fevereiro e início de março, foram feitas três reuniões para apresentar a proposta para o retorno do Comando Ambiental.

“O funcionamento da Feira Cultural Gastronômica no lado externo do conjunto arquitetônico, as sextas, sábados e domingos. Uma vez instalada a feira, o coletivo se proporia a desenvolver uma sequência de ações de educação para o patrimônio e a organização de um vídeo-documentário e a publicação de livreto sobre a fazenda”, contou.

A ideia é fazer da Fazenda Colubandê o “Campo de São Bento” de São Gonçalo.

“Temos como ter o nosso parque. Para o projeto da feira, do livro e do documentário já conseguimos apoio da Lei Aldir Blanc. Estamos lutando há anos para recuperar esse espaço”, comemorou.

A Fazenda Colubandê foi tombada como patrimônio histórico em 1940 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O Batalhão Florestal funcionou no local de 1988 até 2012, após a transferência para o Complexo do Alemão. Há 30 anos o Batalhão Florestal foi criado, no governo de Wellington Moreira Franco (1987/1991), com o comandante-geral da PM na época, coronel Manoel Elísio dos Santos Filho. O coronel Sérgio Arouca, hoje na reserva, foi o primeiro comandante do BPFMA.

A Polícia Militar foi questionada sobre esse encontro mas até o fechamento dessa edição não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 11 =