Reunião decide hoje se haverá desfile das escolas de samba na Sapucaí em fevereiro

Uma reunião, que está marcada para a tarde de hoje, na sede da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), no Centro do Rio, deve definir se haverá (ou não) desfile das agremiações na Avenida Marquês de Sapucaí, em fevereiro do ano que vem. O encontro está agendado para às 18 horas.

Jorge Castanheira, presidente da Liesa, havia afirmado anteriormente que só era favorável à realização dos desfiles em fevereiro se houvesse uma vacina contra a Covid-19 ou algum remédio que impedisse a contaminação. Numa outra reunião, realizada no mês de julho, com a Liesa e representantes do Grupo Especial das escolas de samba, o posicionamento foi que não haveria condições de viabilizar os desfiles das agremiações sem vacina para a Covid-19, tanto em fevereiro quanto em qualquer outra data.

Mesmo com o impasse, oito escolas já haviam escolhido seus enredos. Paulo Barros, carnavalesco da Unidos da Tijuca, antecipou que a possibilidade dos desfiles ocorrerem em fevereiro era remota. De acordo com ele, a torcida era para haja condições de viabilizar e retomar os desfiles para 2022. Outra questão seria, em caso de adiamento, o que os dirigentes das escolas poderiam promover no ano que vem sem comprometer os preparativos para 2022, respeitando a saúde de quem participa do Carnaval.

A Riotur informou que só vai divulgar seu posicionamento apenas após a reunião, que também abrangerá a Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lierj), que coordena os desfiles das escolas de samba da Série A.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 17 =