Retorno às aulas presenciais em Niterói é tímido no primeiro dia

Com muito cuidado e obedecendo a um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19, alunos do 3º ano do Ensino Médio das escolas particulares de Niterói retornaram ontem às aulas presenciais. Ensinos Fundamental e Infantil ainda não têm previsão de retorno. A retomada das atividades dessa faixa de alunos foi firmado através de um acordo entre a Prefeitura, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Rio de Janeiro. Caso os indicadores da pandemia do novo coronavírus se mantenham estáveis por 15 dias, será permitido o retorno das atividades do 2º ano do Ensino Médio. Dentro de 15 dias está previsto para ser avaliado a retomada das aulas do 1º ano. Segundo o prefeito Rodrigo Neves, equipes das secretarias de Saúde e Educação farão fiscalização sistemática para comprovar se os protocolos de higiene e de distanciamento social estão sendo cumpridos.

O que foi notado ontem é que a retomada das aulas ainda foi considerada muito tímida dos alunos do 3º ano. Foi o caso do Instituto Gay Lussac, em São Francisco.

“Protocolamos o Termo de Compromisso e esperamos dar continuidade ao retorno com a 3ª série do Ensino Médio, agora no período de três horas”, afirmou a diretora-geral da instituição, Luiza Sassi.

Em outras unidades como o Colégio São Vicente de Paulo e o La Salle-Abel, em Icaraí, não houve retorno ontem. No GayLussac foi feita a aferição de temperatura, foram colocados tapetes de higienização, entre outros cuidados. A turma de 3º ano foi dividida em dois grupos, com três horas de aula, com chegada às 7h e às 10h20. Outras determinações do município foram aulas em regime híbrido (presencial e remoto). Quem preferir não retornar as aulas no ensino presencial, pode continuar a assitir as aulas à distância.

Os alunos obedeceram distanciamento de 1,5 metro e a instituição ofereceu máscaras para funcionários e alunos, com troca a cada duas horas, assim como disponibilizou monitores para evitar aglomerações. Portas e janelas foram abertas e funcionários e professores que estão no grupo de risco continuam afastados.

Na capital, as aulas presenciais haviam sido liberadas presencialmente na última quinta-feira (1º) depois de uma decisão judicial e as demais séries estão previstas para retornarem ao longo desse semana. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Rio (Sinepe) a volta as aulas presenciais será gradual, porque esse retorno está sendo voluntário. As aulas nas redes municipais e estadual ainda não têm data prevista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *