Restrições de crédito apresentam alta em Niterói

Raquel Morais –

Dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL-Niterói), no Centro, apontaram que as inclusões nas restrições de crédito em Niterói aumentaram 3,79% em relação ao ano passado. No Sudeste, a análise apontou alta de 10,41% e em todo o país, 4,32%. Segundo dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mais da metade dos negativados no país tem entre 30 e 49 anos.

De acordo com o presidente da CDL-Niterói, Luis Vieira, isto se deve à diminuição de obtenção de crédito das pessoas, seja pelo receio da instabilidade econômica ou até mesmo pelo aumento de exigências das empresas ao conceder crédito. “Importante ressaltar que mais da metade das pessoas inclusas estão nessa faixa etária e é exatamente onde existe a consolidação do patrimônio das pessoas. O desemprego tem sido o fator que mais tem influenciado estes dados porém a falta de investimentos do Governo Estadual e também de vários municípios têm colaborado para que este índice continue a dificultar a vida da população”, comentou.

Luís ainda afirmou que em muitos municípios o poder público é o maior indutor do desenvolvimento local, sendo Niterói uma cidade que tem seus índices abaixo da realidade do Estado e do Brasil, mas está influenciada pela regionalidade a qual está inserida. Dados nacionais apontam que o Sudeste concentra, em números absolutos, a maior fatia de negativados no país: 27 milhões de consumidores. Na sequência aparece o Nordeste, com 18 milhões de devedores com dívidas em atraso; o Sul, com oito milhões; o Norte, com seis milhões; e o Centro-Oeste, com cinco milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 2 =