Restaurante popular pode fechar até sexta-feira

Aline Balbino

Dona Zildeia Barbosa saiu triste, no início da tarde de ontem, do Restaurante Popular Jorge Amado, no Centro de Niterói. De cabeça baixa, ela demonstrou-se preocupada com o cardápio e com o possível fechamento da unidade. Isso porque a assessoria de imprensa da empresa Alimentação Carmense, grupo responsável por fazer a comida de vários restaurantes, informou que se até o final da semana, o Governo do Estado não regularizar os pagamentos, que a unidade será encerrada. O grupo espera apenas que os estoques acabem.

A Secretaria de Estado de Assistência Social informou que deve exatos R$ 1.739.376,36 à empresa. A assessoria de imprensa da Alimentação Carmense informou que espera que o Estado pague, pelo menos, parte da dívida para impedir o fechamento do restaurante popular.

Ontem, o cardápio era composto por salsicha ou ovo festivo, arroz, feijão, farofa e suco. Frequentadores do restaurante estão preocupados com o possível fechamento. O local recebe diariamente cerca de 1.500 pessoas carentes que pagam R$ 2 por um prato de comida.
“Eu fico triste de saber que o restaurante pode fechar. Eu como aqui todos os dias. Antes era melhor, mas ultimamente a comida está muito fraca, só tem ovo ou salsicha”, disse

A Secretaria de Estado de Assistência Social informou que desconhece a informação sobre o fechamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 6 =