Restaurante Popular de Niterói pode fechar novamente

Aline Balbino

Já está se tornando uma novela o funcionamento do Restaurante Popular Jorge Amado, no Centro. Circula o boato de que a unidade poderá encerrar suas atividades em breve já que o Governo do Estado não quita os débitos com a empresa Cozinha Carmense. O restaurante de Itaboraí já está fechado há quatro dias. Só em Niterói são servidos aproximadamente 1.500 almoços por dia, fora o café da manhã. O problema vem se arrastando desde início do ano quando a crise no Estado efetivamente se fortaleceu.

O cardápio já estava ficando enfraquecido, e o ovo festivo tomou o lugar da carne e do frango. Suco e sobremesa já não fazia mais parte da refeição. Agora, clientes da unidade de Niterói temem que o restaurante encerre suas atividades. Ontem o menu era coração bovino, polenta e salada.

“O cardápio tem estado muito fraco. Olha isso, coração bovino. Era bom quando custava R$ 1. Eles aumentaram para R$ 2 e a qualidade da comida caiu. Não dá para entender. A situação está muito difícil”, disse o aposentado José Coelho.

Segundo Luiz Carlos Barbosa, gerente da unidade, o número de pessoas se alimentando no restaurante não caiu, mesmo com a queda na qualidade da comida. Ele afirmou que ainda são servidos ovos e salsicha por três vezes na semana.

“O Estado não está pagando então a alimentação é essa. Hoje (ontem) ainda está um pouco melhor. Estamos dando coração bovino, mas ontem servimos salsicha. Nossa cota era 750 cafés da manhã e agora já caímos para 400. Servimos até 9 horas, mas tem dia que nesse horário já não tem mais”, disse.

O pagamento dos funcionários está em dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − um =